Destaques Geral

Prefeito não autoriza interdição da rua Antônio Carlos para Dia dos Namorados

Gabriella Alux/ Especial

12 de junho de 2021

Após melhoras nos indicadores de saúde, região volta para a onda amarela. / Foto: Arquivo FM

PASSOS – Até às 19h22 desta sexta-feira, a Prefeitura de Passos divulgava em suas redes sociais e para a imprensa, o fechamento da rua Presidente Antônio Carlos, localizada entre as praças do Rosário e da Matriz, que seria interditada das 7h às 17h.porém, de acordo com o secretário municipal de Indústria, Comércio e Turismo (Sictur), Sandro Lopes Figueiredo Marques, o prefeito Diego Oliveira voltou atrás na decisão.

“A decisão de contrária foi devido a repercussão, que tinha mais comentários negativos, do que positivo. Então, por volta das 18h30, o prefeito me informou que não iria mais interditar”, explicou o secretário.

De acordo com o diretor municipal de trânsito Gerson Silva, a iniciativa teria siso tomada em conjunto da prefeitura e da secretaria de saúde com o objetivo de evitar aglomerações.

“Nós percebemos que os comércios, mais do que nunca, precisam gerar venda. Então, para proporcionar esse momento de compras mais seguro, ainda mais por ser um dia comemorativo, tínhamos decidimos interditar esse trecho. A intenção é que as calçadas sejam utilizadas para a formação de filas e, as ruas, para transitar”, declarou Silva.

Segundo o diretor de trânsito, a orientação é para que seja evitada a circulação de pessoas no mesmo horário, pois tem um tempo mais expandido para realizar as compras e não é preciso tumultuar. “Além disso, temos uma previsão que não irá dar nenhum problema em relação aos veículos, até mesmo porque a rua Deputado Lourenço de Andrade e as outras demais continuarão abertas. Mas, para isso, é preciso tomar cuidado com os veículos e respeitar as leis de trânsito”, orientou.

Previsão

Para o presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Comércio de Passos (Sindcom) Davi de Oliveira, o movimento na rua será menor do que o ano passado, devido as atuais circunstâncias, e a antecipação é que as vendas irão atingir apenas 60% do que foi em 2020.

“Achei muito prudente a decisão de interditar a rua, pois irá beneficiar os comerciários, comerciantes e consumidores. No dia a dia, vi que os últimos decretos permitiram uma diminuição na circulação de pessoas, principalmente por conta da redução do horário para supermercados e compras de bebidas. Então, ter uma data em que se comemora muitas coisas a possibilidade de abrir os comércios sem grandes riscos à saúde, é ideal e minha expectativa é que os comércios tenham frutos de boas vendas”, finalizou Oliveira.