Destaques Geral

Prefeito de Fortaleza quer volta de linha de ônibus para Passos

26 de março de 2021

Foto: Divulgação

FORTALEZA DE MINAS – Desde novembro de 2020, a empresa de ônibus que faz a linha Fortaleza de Minas a Passos suspendeu o transporte entre os dois municípios. O prefeito da cidade, Adenilson Queiroz, acionou o governo estadual e aguarda uma resposta da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Mobilidade (Seinfra) para tentar resolver o problema. De acordo com Queiroz, a empresa responsável pelo transporte, a Rápido Sudoestino, avisou que estava paralisando os serviços e suspendeu a operação.


Você também pode gostar de: Câmara do Carmo abre inscrições para Parlamento Jovem

Nós estamos correndo atrás disso desde então para resolver este problema. Apenas no dia 9 de março que consegui uma agenda com o Secretário de Estado de Infraestrutura e Mobilidade (Seinfra), Fernando Marcato, que pediu um prazo de duas semanas para que a empresa concessionária Rápido Sudoestino volte a operar a linha ou abra mão da concessão para outra licitação. Semana que vem vence o prazo e por isso está sem o transporte. Tentamos por outros meses, inclusive colocando à disposição um ônibus da associação, mas por eles terem este direito da concessão não podemos colocar. Foi vetado pelo Departamento de Estradas e Rodagens (DER). Tentamos colocar também um ônibus da prefeitura, mas fomos impedidos”, salientou o Chefe do Executivo, alegando ter toda documentação necessária.

Ainda conforme o Prefeito, existem outras empresas interessadas em prestar o serviço, mas, sem a desistência oficial, não é possível abrir processo licitatório.

Em nota encaminhada a um dos vereadores da Câmara de Fortaleza de Minas, a empresa Rápido Sudoestino informou, em 15 de fevereiro, que a demanda de passageiros é pequena, inviabilizando a operação do serviço.

Estamos prontos para a retomada do atendimento desde que haja, por parte do Poder Público, interesse e condições de subsidiar a diferença gerada entre receita e despesa mediante apresentação mensal atualizada de planilha de custos da linha”, apontou a empresa em nota.

A empresa responsável pelo transporte, a Rápido Sudoestino, avisou que estava paralisando os serviços e suspendeu a operação