Destaques Geral

Preços de funerais variam de R$1,2 mil a R$25 mil na região

6 de março de 2021

As particularidades escolhidas pelos familiares são o que tornam os preços diversificados. / Foto: Divulgação

PASSOS – Pensar na própria morte ou na partida de entes queridos pode ser doloroso. Porém, quando se trata de planejamento financeiro, até esse tema delicado deve ser levado em consideração. Conforme pesquisa informal realizada pela Folha nos maiores municípios da região, o custo de um funeral pode variar entre R$1,2 mil a R$25 mil. Ao considerar o valor atual de um salário-mínimo, estipulado em R$1,1 mil, o custo mais acessível de um funeral na região corresponde a 109,09% do que é recebido mensalmente pela maioria dos trabalhadores.

Ivan dos Reis da Silveira, gerente de uma funerária situada em Passos, explica que as particularidades escolhidas pelos familiares são o que tornam os preços diversificados.

Em nosso serviço, as salas de velório e os cortejos oferecidos são iguais. Além disso, todas as flores são naturais. O que muda entre um funeral e outro não é a qualidade do que é oferecido, mas sim o valor das urnas e, até mesmo, a escolha de quais flores serão utilizadas na cerimônia de despedida. Também para o nosso caso, o preço pode variar entre R$2,5 mil a R$25 mil”, disse.

Em Piumhi, Vanda de Souza Procópio, a administradora de outra funerária, lembrou que, em casos de indigentes, a prefeitura contribui com o valor de R$500. Já para aqueles que não possuem assistência, os valores variam entre R$1,5 mil e R$16 mil.

As urnas, vasos e ornamentações contribuem para a variação de preço. Também é necessário considerar, em algumas situações, o tratamento do corpo e o translado para aqueles que optam pelo sepultamento em outros municípios”, explicou Vanda.

Independente da situação, todos os entrevistados consideram que a adesão aos planos funerários é a melhor maneira para redução nos gastos. Neste caso, a mensalidade pode variar de R$37 a R$42. André Luiz Radi, proprietário de uma funerária em Piumhi, afirma que o plano pode evitar transtornos referentes a endividamento ou assistência.

Ao considerar o plano funerário, pagando R$42 ao mês, o inscrito tem um funeral pago a cada 100 meses. Além do baixo custo da mensalidade, é importante considerar que, em um momento tão difícil quanto o da perda, os entes queridos não terão que se preocupar com as finanças”, disse.

De acordo com a Associação Brasileira de Empresas Funerárias e Administradoras de Planos Funerários (Abredif), os brasileiros trabalham em média 39 dias para terem renda suficiente para arcar com o preço de um funeral. No estado de Minas Gerais, uma pesquisa do Mercado Mineiro apontou que, em 2019, o custo de um funeral variava entre R$454,30 e R$30 mil. Dados mais recentes incluídos no site da instituição mostram que o preço atual de serviços funerários completos mais baratos pode variar de R$980 a R$1.580.