Destaques Política

PMP volta a ser alvo de críticas dos vereadores

21 de julho de 2020

Foto: Site EBC

PASSOS – A Prefeitura de Passos voltou, na sessão ordinária de segunda-feira, 20, a ser alvo de críticas em diversas áreas por parte dos vereadores. Desde incêndio em terrenos até pintura de meios-fios em ruas esburacadas, os parlamentares gastaram mais de metade da reunião para cobrar postura da administração. A Casa Legislativa abriu para a presença de 50 pessoas, porém não mais que dez estiveram presentes, além de dez dos 11 vereadores.

Foram votados e aprovados 15 requerimentos diversos e um projeto de autoria do Poder Executivo que autoriza a abertura de crédito adicional especial ao orçamento fiscal do município em favor da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, Trabalho e Renda. Este projeto entrou em votação por acordo de líderes e recebeu aprovação por unanimidade e prevê uma suplementação para funcionamento do Abrigo, principalmente por conta da pandemia do novo coronavírus.

Os discursos do Grande Expediente versaram sobre, entre outros assuntos, as queimadas provocadas por donos de terrenos e que, além de prejudicar o meio ambiente, geram problemas à saúde da população.

A falta de fiscalização pela prefeitura para os casos de pessoas que jogam fogo em terreno foi bastante criticada por Erick Silveira, Maria Aparecida dos Reis Jerônimo, Isabel Aparecida Ribeiro, a Belinha, e Rodrigo Maia.

Não cumprem o papel fiscalizador que deveria punir donos de terrenos ou o cidadão ou a empresa que põe fogo. O cidadão paga com sua saúde. A UPA recebe estes doentes, que em época de pandemia é agravante”, disse Silveira.

A vereadora Belinha fez coro com Silveira e citou em especial o departamento de Trânsito.

Me deixa indignada a falta de sinalização, que já deixou acontecer duas mortes. E, em alguns bairros eles estão pintando todas as calçadas, os meios-fios lindamente de branco. Mas esquecem dos buracos”, afirmou.