Destaques Turismo

Pescaria atrai turistas para a região

1 de setembro de 2020

optam pela pesca em tablado à beira da represa, na tentativa de fisgar as deliciosas tilápias.. / Foto: Divulgação

PASSOS – Passeios náuticos, cachoeiras e mirantes estão entre as principais atrações do Sudoeste mineiro. No entanto, nos últimos tempos, a pesca também tem atraído muitos visitantes. Banhada pelo Rio São Francisco e pela bacia do Rio Grande, a região conta com inúmeras espécies de peixes nativos, que podem ser facilmente encontradas. Em Carmo do Rio Claro, Carlos Alexandre Cardoso diz que já está familiarizado com os pescadores que frequentam a sua pousada e até disponibilizou um profissional de sua equipe para cuidar dos peixes.

Tem os que procuram a atividade por esporte, que saem em embarcações para ver os tucunarés; enquanto outros optam pela pesca em tablado à beira da represa, na tentativa de fisgar as deliciosas tilápias. Quando os pescados chegam, realizamos a limpeza e os cortes de acordo com o desejo do hóspede, que pode manter o produto em nosso freezer durante toda a sua estadia”, explicou o empresário.

Segundo o gestor do Circuito Turístico Nascentes das Gerais e Canastra, Kleiber Jorge da Silveira, a demanda aumentou significativamente após o programa Minas Consciente autorizar a flexibilização dos serviços de hotelaria.

Analisamos a situação junto aos secretários dos municípios associados e percebemos um aumento expressivo, já que em alguns casos a rede conta, em média, com 90% de ocupação em reservas até o mês de novembro. Todos têm trabalhado somente com 50% dos quartos para garantir a segurança dos hóspedes, mas o mercado vive um bom momento”, disse.

Para além da grande variedade de espécies, os turistas também se interessam pelos pratos elaborados a partir dos peixes que vivem na região, com receitas originais e acompanhadas por uma boa bebida. Luiz Carlos de Pádua está à frente de um restaurante localizado em Capitólio, que recebe clientes de diversas localidades, e já tem reservas para diversas datas até o fim do ano.

A procura realmente está bem grande, principalmente por grupos de famílias. Quando as pessoas chegam, logo querem experimentar nossos peixes, os quais podem encantar qualquer paladar. A carne sempre é fresca e saborosa, já que a limpeza e o pH da água contribuem significativamente para isso. Precisamos sempre agradecer a Deus pela riqueza natural da nossa região, este é um local onde conseguimos aliviar o estresse do dia a dia e renovar as energias diante de paisagens incríveis”, disse Pádua.

Desde 2014, o engenheiro civil Marcelo Elias Baldini costuma deixar Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, para viver a experiência de pescar na Serra da Canastra.

Minha esposa não gosta muito e prefere ficar na pousada ou em alguma cachoeira, mas meu filho de 12 anos passou a me acompanhar e isso se tornou uma atividade especial para nós. Quando voltamos para casa, toda a família faz questão de se reunir para apreciar o bom peixe mineiro, que costumamos fazer assado”, contou.