Destaques Esporte

Penha II conquista título inédito no fubebol amador

Por Ézio Santos/ Especial

29 de dezembro de 2020

AS COMEMORAÇÕES PELA CONQUISTA DO TÍTULO INÉDITO TIVERAM INÍCIO NO VIRGÍLIO VASCONCELOS. / Foto: Divulgação

PASSOS – O atacante Buré, que estava no banco de suplentes, acabou se transformando no super-herói do Penha II na decisão da Taça Passos de futebol amador. Ele foi o autor do único gol do confronto contra a Portuguesa, aos 17 minutos do segundo tempo, consequentemente levando para a galeria de premiação de sua equipe, o troféu inédito do torneio promovida pela Liga Passense de Desportos (LPD). O jogo final foi realizado domingo, dia 27, pela manhã no estádio Municipal Virgílio Otávio de Vasconcelos, e sob leve chuva durante os 90 minutos.

O técnico Serjão escalou o Penha II com Baiano, Lukão, Lukinha, Anderson Dentão, Danilton; Tales, Gleninho (Thiaguinho), Felipinho (Coreia) e Lelêu; Binho (Burê) e Rodrigo (Túlio). A Portuguesa foi escalada pelo treinador Reginho desta forma: Marcos Belini, Jefinho (Tulinho), Espeto (Matheus), Magrão (Deivid), Paulista; Frango (Franklin), João Torresmo, Ezinho, Thiago Paulista (Testa); Luizinho e João Rafael (Robinho). Árbitro: Antônio César Belfort; assistentes, Aílton José da Aquino, Antônio dos Reis Costa; e mesário/anotador, Willen Pedro Borges.

Além do título de campeão, o Penha II teve a defesa menos vazada da Taça Passos. Em oito jogos sofreu oito gols, média de um gol por confronto, e consequentemente o goleiro Baiano foi que menos sofreu gol. Ao balançar as redes 16 vezes, Isaías (Palmeirinha) recebeu o troféu de principal artilheiro.

Pela Copa Passos 2019, outra competição promovida pela LPD, as finais foram entre as mesmas equipes. Na primeira partida, dia 14 de abril, a Portuguesa levou a melhor e saiu de campo com o placar favorável por 1 a 0. Perdeu a segunda, no domingo seguinte, pelo mesmo placar, mas levou a melhor na disputa de pênaltis e sagrou-se campeã.