Destaques Moda

Pé quente

Por WAGNER PENNA / Especial

24 de Maio de 2021

Foto: Divulgação

No processo de ‘bolsorização’ da moda brasileira (isto é,captar dinheiro através de abertura de capital) a mais nova marca de prestígio a fazê-lo é a Lupo. A marca fundada há 100 anos, dedicou-se nos primeiros 70 anos apenas a fabricar meias. Depois, foi variando com cuecas, linhas íntimas femininas e por aí.

Agora, a empresa prepara seu IPO (segundo o Brazil Journal) para avançar mais e ampliar a sua linha Lupo Sports, que possui uma linha de roupas para fitness e modelos casuais – e fazer novos investimentos essenciais. Um deles, é a compra de outras marcas para ampliar seu portfólio e estender sua cadeia de vendas.

Isso quer dizer que segue o que já vem acontecendo em outros segmentos do universo fashion. Nem precisa citar Arezzo, Grupo Soma, Renner e outros do mesmo porte. Como já disse aqui, moda no Brasil agora é negócio para gente grande.


VAIVÉM

A semana de moda paulistana foi ao ar com o Salão Casamoda, realizada no hotel Unique – e muitas grifes bacanas mostrando seu verão 2022. Na realidade, é uma pré-coleção com vendas no ritmo atual da economia: compradores bem seletivos. Mas o vaivém nos estandes foi além do esperado. Resumo: a turma está fazendo o que pode para o giro da moda girar mais rápido.

Os especialistas em economia apostando que as atividades ligadas à saúde, digo, boa forma, estarão no auge no pós-covid19. O que a moda tem a ver com o assunto? Simples: as marcas ligadas ao fitness multiplicarão seus ganhos- e muitas novas surgirão. Anote!

Quem gosta de moda não pode deixar de ver a minissérie Halston, que a Netflix lançou neste mês. Fala do estilista americano que foi sucesso nos anos 1970, locomotiva da vida social novaiorquina na discoteca pioneira, Studio 54, e empresário. Além de muito criativo.


PONTO FINAL

A São Paulo Fashion Week vai realizar mais uma edição em formato virtual.Será entre os dias 23 e 27 de junho.
Além dos desfiles em vídeo, filmes criativos e fotos, haverá também lives variadas. Novidade é o projeto Sankofa, só com empreendedores fashion negros. Segue tendência: no desfile alta-costura (em Paris, julho) os franceses chamaram um americano para mostrar sua moda engajada.