Destaques Geral

Passos registra mais de mil demissões em 45 dias, diz parlamentar

19 de Maio de 2020

Foto: Divulgação (Agência Brasil)

PASSOS – O vereador Erivelton Lemos Sant’Ana, o Téo Lemos, afirmou ontem durante a sessão ordinária da Câmara Municipal que nos últimos 45 dias foram registradas mais de mil demissões e suspensões de contratos de trabalho no município de Passos. Ele utilizou os números para expor os impactos negativos provocados no comércio local durante a pandemia do novo coronavírus.
Lemos, munido de um relatório da agência bancária da Caixa Econômica Federal (CEF), ainda afirmou que, na região, em todo o mês de março, foram registrados 2.128 novos pedidos de seguro-desemprego, no mês seguinte, o resultado teria sido de 1.014 solicitações, passando, aos primeiros 12 dias de maio, para um resultado equivalente a 476.

É lógico que a Caixa atende toda a região, porém, a nossa cidade é a maior. Hoje, estando na Associação Comercial Industrial de Passos (Acip), fui informado de que, nos últimos 45 dias, foram solicitadas, no município, mais de 1.000 demissões e mais quase 1.000 suspensões de empregos. É preocupante a nossa situação, precisamos entrar em um consenso, pois, a doença mata, porém, a fome mata muito mais”, disse.

Também segundo o parlamentar, durante a pandemia, as vendas em Passos caíram em torno de 60 a 75%. “Eu não tenho experiência técnica para falar a respeito da doença que contabilizou mais de 16 mil mortes em nosso país. No entanto, como representante de Passos, preciso chamar atenção para o que ocorre em nosso município. Atualmente, 80% das nossas empresas estão com as pernas bambas, é necessário haver uma sintonia com o Ministério Público, pois, assim como ele tem ajudado o poder executivo, é preciso dar uma atenção especial ao comércio”.

Ao finalizar, o vereador reforçou a relevância de tratar dos temas associados à covid-19, e chamou, mais uma vez, a atenção para o setor empregador. “Houve uma suspensão de atividades por 21 dias e, se por acaso nosso comércio precisar fechar novamente, novas pessoas irão para as ruas e muitas empresas fecharão as portas, o que tornará a situação ainda mais grave. Por este motivo, peço encarecidamente, que o poder judiciário, junto ao executivo, tenha uma flexibilização de ideias: todos precisam ser um pouco para que consigamos combater a doença e ao mesmo tempo, o desemprego na cidade”, encerrou.

Restaurantes

Em complemento a situação do comércio, Erick Freire Silveira pediu para que o poder executivo, junto a sua equipe, reavalie o horário de funcionamento de restaurantes e academias, uma vez que os empreendimentos já seguem orientações relativas à capacidade de pessoas que podem frequentar tais locais ao mesmo tempo.

Por último, Alex de Paula Bueno e Aline Macedo cobraram a prefeitura a respeito de obras não finalizadas no município. Dentre os locais, foram citados o ambulatório São Domingos, o ginásio Elzo Calixto Mattar e o Centro de Iniciação do Esporte (CIE) que, segundo os parlamentares, possuem dinheiro em caixa do setor executivo para finalização das manutenções.

 

LEIA TAMBÉM:

“Passos registra mais de mil demissões em 45 dias, diz parlamentar.”