Destaques Geral

Passos na 18ª posição do ranking de competitividade

20 de novembro de 2020

Foto: Divulgação

PASSOS – Foi divulgado ontem, em São Paulo o Ranking de Competitividade dos Municípios, realizado pelo Centro de Liderança Pública (CLP), em parceria com a Gove, plataforma de inteligência que aumenta a eficiência das finanças municipais, e o Sebrae, que analisa a capacidade competitiva das cidades brasileiras com mais de 80 mil habitantes. O município de Passos conseguiu a 18ª colocação no ranking do Estado de Minas Gerais, a 77ª na região Sudeste do Brasil (que abrange os estados de Minas, São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo), e a 116ª do ranking nacional.

Nenhuma outra cidade da microrregião participou do levantamento porque estão abaixo da faixa de 80 mil habitantes. Na região Sul de Minas, no ranking estadual, ficaram à frente de Passos os municípios de Poços de Caldas, Lavras, Varginha, Itajubá e Pouso Alegre (veja tabela).

O levantamento tem como objetivo mostrar como a competição no setor público é um elemento fundamental à promoção da Justiça, equidade e desenvolvimento econômico e social dos municípios. “Com o mapeamento conseguimos direcionar de forma mais assertiva o que cada cidade precisa para melhorar sua gestão”, comenta Rodolfo Fiori, cofundador da Gove.

Todas os municípios foram avaliados a partir de 55 indicadores, distribuídos em 12 pilares temáticos considerados fundamentais para a promoção da competitividade e melhoria da gestão pública dos municípios brasileiros: Sustentabilidade Fiscal, Funcionamento da Máquina Pública, Acesso à Saúde, Qualidade da Saúde, Acesso à Educação, Qualidade da Educação, Segurança, Saneamento e Meio Ambiente, Inserção Econômica, Inovação e Dinamismo Econômico, Capital Humano e Telecomunicações. Os pilares estão inseridos em 3 dimensões: Instituições, Sociedade e Economia.

Dos 405 municípios do estudo no Brasil, 45 pertencem ao estado de Minas Gerais (11.1% da amostra), se configurando como a unidade da federação com a segunda maior representatividade no Ranking de Competitividade dos Municípios, atrás apenas do estado de São Paulo.

Na média, um município do estado de Minas Gerais ocupa a posição de número 145 no ranking geral, e se encontra nas colocações de número 189. 135 e 171 nas dimensões institucional, social e econômica, respectivamente. Sob a ótica estadual, Minas se mostra como o quarto melhor desempenho relativo, atrás apenas de Santa Catarina. São Paulo e Paraná.

De forma geral, os municípios do estado ocupam principalmente colocações intermediárias no Ranking de Competitividade dos Municípios. O município do estado melhor posicionado é a própria capital. Belo Horizonte, na 11ª colocação. Por fim, em termos de presença entre as últimas colocações no ranking geral, o estado não apresenta nenhum município entre as 100 últimas colocações e tem na 292ª colocação, ocupada por Ribeirão das Neves, o pior desempenho de um município do estado.

O melhor desempenho do município de Passos se deu na dimensão sociedade, em que somou 68,37 pontos, enquanto a menor foi a economia, com 28,96 pontos. A estrutura final do estudo foi obtida após ampla análise da literatura sobre competitividade, estudos de benchmarks e rodadas de conversas com especialistas de diferentes áreas relevantes para a competitividade a nível municipal.

Como resultado, apresentou-se o ranking organizado em 3 dimensões, as quais são detalhadas em 12 pilares compostos por 55 indicadores no total. A primeira dimensão, instituições, é composta por 2 pilares: sustentabilidade fiscal (com 4 indicadores) e funcionamento da máquina pública (com 5 indicadores).

A segunda dimensão, Sociedade – em que Passos foi a melhor posicionada –, é composta por 6 pilares: acesso à saúde (com 3 indicadores), qualidade da saúde (com 3 indicadores), acesso à educação (com 6 indicadores), qualidade da educação (com 4 indicadores), segurança (5 indicadores) e, por fim, saneamento e meio ambiente (com 6 indicadores).

Por último, a terceira dimensão, economia – em que Passos teve a menor avaliação –, é composta por 4 pilares: inserção econômica (com 3 indicadores), inovação e dinamismo econômico (com 8 indicares), capital humano (com 3 indicadores) e telecomunicações (com 5 indicadores).

Confira a tabela com os resultados do ranking no link abaixo:

Ranking de Competitividade dos Municípios

LEIA TAMBÉM: Crise da Casmil repercute negativamente entre dirigentes