Destaques Esporte

Passense apresenta técnico e jogadores

Por Ézio Santos/ Especial

12 de agosto de 2020

ALGUNS JOGADORES E DIRIGENTES DO PASSENSE QUE ESTIVERAM NA CÂMARA SEGUNDA-FEIRA. / Foto: Divulgação

PASSOS – Depois de 12 anos, a esperança de Passos voltar a ter um time de futebol profissional está cada vez mais próxima. Após oito meses de trabalho, apenas nos bastidores, na noite desta segunda-feira, 10, o ressurgimento do Clube Esportivo Passense de Futebol & Cultura ficou mais evidente e perto de se tornar realidade.

Durante cerimônia realizada no plenário da Câmara Municipal, o presidente da agremiação, Rogério Jesuíno dos Santos, de 31 anos, empresário do ramo de eventos em geral, apresentou o novo uniforme dos jogadores e comissão técnica, treinador do time e oito atletas que foram contratados. Participaram da solenidade os presidentes do Conselho Deliberativo do Passense, Davi Oliveira, da Câmara, Rodrigo Moraes Soares Maia, o vereador Alex Bueno e o secretário de Cultura e Patrimônio Histórico, Carlos Jorge Ribeiro, o Caju, representando o prefeito Renatinho Ourives, e outros convidados especiais.

O comandante da equipe alviverde é Flávio Queiroz, 44, natural de Quirinópolis (GO). Além dos atletas passenses Marco Túlio Reis, Lucas Moreira e Breno Rodrigues, os demais que marcaram presença no evento de segunda-feira, com passagem por vários clubes como profissionais, foram Mael, Vini, Vitinho, João Paulo e Léo Santos.

Rogério Santos contou que as atividades dentro do campo estão previstas para ter início em setembro, mas podem ser antecipadas caso a Federação Mineira de Futebol (FMF) confirme a realização do Campeonato Mineiro da Segunda Divisão 2020.

Estamos trabalhando com os pés no chão, sem pressa, porque o projeto do Passense em parceria com o ‘Time do Bem’, empresa gestora, é para 2021. Mas já estamos prontos para a disputa caso ela venha acontecer”, afirmou.

O dirigente explicou que o objetivo dos demais membros da Diretoria Executiva é mandar os jogos no estádio Geraldo Starling Soares, em Passos, mas vai depender do aval do secretário Municipal de Esporte, Juventude e Lazer, Flávio Sarno, o Mamão.

Se a federação anunciar a Segundona 2020, nós vamos disputar de qualquer forma. Se não for aqui, vamos provisoriamente para Divinópolis e usar as ótimas estruturas do Flamengo de lá. Depois do campeonato, voltaremos para Passos e esperamos que o Starling Soares esteja pronto e a prefeitura nos conceda para que seja oficialmente a casa do nosso alviverde”, ressaltou Rogério.

De acordo com o presidente, todos os documentos exigidos pela FMF para que um clube profissional dispute a Segunda Divisão estão regularizados. O Passense e empresa parceira pretendem trabalhar com um grupo formado por 35 jogadores e terão toda a assistência médica em relação ao protocolo do Ministério da Saúde para evitar a contaminação do novo coronavírus. “Vamos adquirir kits de exames rápidos que revelam se alguém está com a doença”, disse. O Passense foi fundado dia 23 de janeiro de 2002 pelo empresário e desportista Carlos Magno Amparado, o Casinho, já falecido.

Técnico

Flávio Queiroz é treinador desde 2000. Seu primeiro clube foi a Portuguesa de Desportos (SP), posteriormente passou pelo São Bento de Sorocaba, Taboão da Serra, Atlético de Mogi das Cruzes, Rio Verde (GO) entre tantos outros.

Nós sabemos das dificuldades que estamos enfrentando por causa da pandemia. É mais um desafio na minha carreira, os dirigentes do Passense devem trabalhar com os pés no chão e muita transparência. Não pode faltar o apoio dos torcedores, empresários, comerciantes que estão na expectativa pela volta do futebol profissional em Passos. Vamos abraçar o projeto que é excelente e por isso vejo um futuro promissor do clube logo, logo”, assegurou o técnico.