Destaques Do Leitor

Passaram uma rasteira no Professor

4 de agosto de 2020

Li nesta Folha que o professor Hélvio Maia irá esperar quatro anos pra se candidatar a prefeito de Passos, depois do cambapé que levou do partido ao qual estava filado. Rasteira, porque ninguém pode dizer que desconhecia o desejo dele de se candidatar a prefeito de Passos. E rasteira covarde e premeditada, pois foi passada depois da data limite de filiação partidária, de modo a inviabilizar sua candidatura na próxima eleição por outro partido.

Conversei recentemente com o Hélvio. Pelo que pude inferir da conversa, acho que ele não vai esperar quatro anos e, sim, dois. Com os recursos que reservou pra candidatura que foi abortada e o apoio que certamente terá de grandes empresários da região Centro-oeste, teremos enormes chances de ter em Brasília um representante combativo e determinado. Diz o ditado que “há males que vêm para o bem”. Teremos que agradecer a turma do antigo “pefelê” pelo oportuno cambapé e desejar-lhes sorte, pois a Lei da Ficha Limpa continua vigendo. Podem “ficar a ver navios” nos âmbitos municipal e federal.

Marcílio Padino – Passos/MG

Robô da Nasa

A Nasa completou a Missão Mars 2020 com sucesso, enviando o robô Perseverance em busca de sinais de vida em Marte. Cientistas acreditam que existiu um lago no planeta entre 3 e 4 bilhões de anos atrás, e o robô irá coletar amostras do material para que possa ser estudado e, possivelmente, organismos sejam encontrados. É interessante observar como consumimos vários filmes e obras fictícias que retratam como seria explorar a galáxia e outros planetas, e no mundo hodierno isso tem se tornado cada vez mais uma realidade.

Inteligência artificial, tecnologias que suportam temperaturas e atmosferas extremas, a ciência tem avançado e alcançado feitos que por muito tempo só pareciam possíveis no mundo da ficção. É importante que, cada vez mais, se façam investimentos nessa área para que descobertas ainda mais incríveis e inimagináveis possam ser feitas, uma vez que, mesmo com todo o avanço, muito ainda se tem para ser explorado, tanto no nosso planeta quanto fora dele.

Guto Cardoso – Belo Horizonte/MG