Destaques Geral

Paróquias adotam medidas diferentes sobre missas

Por Adriana Dias / Redação

1 de agosto de 2020

De acordo com o pároco Darci Donizetti da Silva, as missas têm sido realizadas com no máximo 30 pessoas por celebração. / Foto: Divulgação

PASSOS – Há três semanas, a Paróquia de Nossa Senhora Aparecida vem realizando missas presenciais com número restrito de fiéis. São permitidos, por meio de reserva, que 30 pessoas assistam às celebrações dentro da igreja, respeitando normas para evitar aglomeração e transmissão do novo coronavírus. A decisão foi tomada após uma reunião com o bispo de Guaxupé, Dom José Lanza Neto, que orientou sobre a possibilidade de abertura gradual, respeitando as regras municipais e diocesanas, ficando a cargo de cada pároco tomar a decisão. Outras também estão realizando missas e algumas ainda acham cedo a reabertura.

De acordo com o pároco Darci Donizetti da Silva, as missas têm sido realizadas com no máximo 30 pessoas por celebração e podem participar pessoas que não sejam do grupo de risco e que tenham entre 12 e 60 anos. Tiveram início no dia 12 deste mês.

Para os interessados em freqüentar a missa presencial na Paróquia Nossa Senhora Aparecida basta ligar na secretaria da igreja no telefone (35) 3521-8633. Os horários das missas na Igreja Nossa Senhora Aparecida são: quarta-feira, às 19h, quinta-feira, às 10h, sexta-feira, às 19h, domingo, às 8h30 e às 10h. Já na Igreja de Santos Reis e Santa Luzia as missas acontecem às sextas-feiras, 10h e aos domingos às 8h30.

Padre Darci informou que foi feito um vídeo e os fiéis são orientados antes de cada celebração.

Os paroquianos precisam usar máscaras. Todos passam pelo processo de medir a temperatura antes da entrada na igreja com termômetro digital a laser. Há tapetes com solução a base de cloro para higienização dos calçados e em seguida o uso de álcool em gel, sem haver qualquer contato físico e as cadeiras estão dispostas de 2 metros uma das outras. As portas ficam abertas para ventilação, sendo que apenas uma se manterá aberta para a entrada dos fiéis”, explicou.

A igreja Nossa Senhora de Fátima também já retornou as missas presenciais seguindo rigorosos critérios. Conforme a secretaria paroquial, as missas têm sido realizadas na quarta-feira, uma no sábado à noite e duas no domingo, sendo uma de manhã e outra à noite.

Os interessados devem procurar a secretaria para fazer um cadastro. As idades são entre 13 e 59 anos, não ser de grupo de risco. Quanto aos horários, eles são divulgados para quem fizer o cadastro”, disse a secretária.

A paróquia São Luiz Maria Monfort também já retornou as missas, que têm acontecido, conforme padre José Benedito dos Santos, o padre Zezinho, todos os sábados, às 17h30; aos domingos, 9h e 16h e nas quartas-feiras, 16.

Na verdade nós ficamos apenas dois finais de semana sem realizar as missas. Nossa igreja é muito grande, cabem 1 mil pessoas, e, temos feito as celebrações para no máximo 80 fiéis. Respeitando todas as orientações da diocese e as recomendações da prefeitura. Já fizemos, inclusive 5 batizados. Só não realizamos casamentos”, disse Zezinho.

Fechadas

Após uma reunião com o bispo Dom José Lanza as paróquias Matriz Senhor Bom Jesus dos Passos, Matriz de São Benedito, Matriz de São José, Santuário de Nossa Senhora da Penha e São Judas, as missas não devem retornar por enquanto.

Para o padre Sandro Henrique Almeida dos Santos, como os casos em Passos vêm aumentando todos os dias, ainda não é hora para retornar. “Vamos manter da forma como estamos fazendo, as missas virtuais e, logo possamos voltar, iremos abrir com segurança”, disse.

Gilvair Messias, pároco da Matriz de São Benedito contou à reportagem que a paróquia conta com a participação efetiva de muitos idosos.

A pandemia está a cada dia mais próxima de nós, parentes ou amigos. Mesmo com todos os cuidados, não me arrisco a abrir a igreja neste momento. Penso não ser, ainda, a hora”, explicou.