Destaques Esporte

Parceria pode levar Passos Futebol Clube de volta à segunda divisão

Por Ézio Santos/ Especial

6 de Maio de 2021

Jovens atletas que poderão representam o PFC na Segundona treinam em Mogi das Cruzes. / Foto: Divulgação

PASSOS – Depois de dois anos ausente do Campeonato Mineiro da Segunda Divisão 2021, promovido pela Federação Mineira de Futebol (FMF), uma parceria com investidores esportivos de Mogi das Cruzes (SP) pode viabilizar a volta do Passos Futebol Clube (PFC) aos gramados. Oficialmente, nada ainda está definido porque disputar o torneio previsto para começar em agosto ou setembro vai depender de uma série de fatores até que se realize a reunião do Conselho Arbitral, ainda sem data para ocorrer.

O presidente da agremiação, Virgínio Leopoldino, mais conhecido por Capitão Virgínio, por ser aposentado da Polícia Militar do estado, revelou ontem que o primeiro passo para possibilitar a volta das atividades esportivas, é a importante reunião com o prefeito Diego Oliveira, programada para esta quinta-feira, dia 6, às 14h, no gabinete do político. Além do dirigente, os principais empresários esportivos que desejam investir no clube também foram convidados para o encontro.

Nossos principais objetivos são, ter a garantia de apoio, e o estádio Municipal Geraldo Starling Soares em condições de receber jogos oficiais. Vamos solicitar ao Diego, a concessão da praça esportiva para que possamos promover melhorias, principalmente as exigidas pela FMF e seja aprovado para as partidas da Segundona. Se for do jeito que aconteceu em 2018, quando fizemos os 12 jogos longe de Passos, é totalmente inviável”, afirmou o Capitão.

Quanto ao time, o presidente adiantou que os investidores são de Mogi das Cruzes (SP) e utilizam o Centro de Treinamento do Clube dos Metalúrgicos como escola de futebol e revelou jogadores.

Como a Segundona mineira é disputada com 90% de atletas de 23 anos ou menos, o grupo do PFC já está sendo formado desde já. Por isso a importância de termos ajuda da prefeitura, principalmente quanto ao Starling Soares, e o for decidido no arbitral por causa da pandemia. A regionalização da disputa é primordial para competirmos”, declarou.

Virgínio disse que o PFC está com o nome limpo junto à Receita Federal, e deve apenas anuidades 2019/20 à FMF e CBF porque não disputou a Segunda Divisão. Se confirmar participação no torneio em 2021, quitará o débito dos três anos de uma só vez.