Destaques Política

Paraíso vai subsidiar o transporte coletivo

19 de fevereiro de 2021

Marcelo declarou que o PL era fundamental para que a administração fizesse a contratação de uma nova empresa de transporte coletivo em caráter emergencial para atender a população. / Foto: Divulgação

S. S. PARAÍSO – A Câmara Municipal de São Sebastião do Paraíso aprovou projeto de lei de autoria da Prefeitura que autoriza a concessão do subsídio tarifário ao serviço público de transporte coletivo urbano de passageiros no município. A votação do projeto aconteceu logo após Audiência Pública que debateu o assunto, tendo sido aprovado por unanimidade. O valor solicitado foi de R$ 210 mil para uso durante seis meses.

Conforme justificativa ao projeto, o subsídio é a forma encontrada pela Prefeitura para garantir a manutenção da tarifa (hoje R$ 3,45) e a continuidade do acesso aos que dependem do transporte coletivo urbano. A cidade está sem o serviço desde a segunda semana de janeiro quando a empresa que prestava o transporte encerrou as atividades devido ao fim do contrato que era emergencial.

Durante a Audiência, o prefeito Marcelo Morais e os secretários João Paulo Bueno (Segurança Pública, Trânsito, Transporte e Defesa Civil) e José Henrique Caldas Pádua (Planejamento e Gestão), expuseram aos vereadores e à comunidade a situação do transporte coletivo urbano encontrada pela nova gestão no dia 4 de janeiro — primeiro dia de trabalho da administração. Eles também frisaram a importância da aprovação do projeto de lei que autoriza a concessão de subsídio tarifário ao serviço público.

Eu tive apenas um dia para tratar de um problema que deveria ter sido resolvido nos últimos quatro anos. E nós, milagrosamente, vamos solucionar”, disse o prefeito.

Marcelo declarou que o PL era fundamental para que a administração fizesse a contratação de uma nova empresa de transporte coletivo em caráter emergencial para atender a população paraisense. Todavia, se o projeto não fosse aprovado pela Casa, a Prefeitura teria que assumir o serviço – o que poderia dar certo, mas levaria mais tempo para ser concretizado e faria com que os usuários sofressem ainda mais com a falta dele.

O prefeito entregou aos vereadores o estudo para viabilização da integração das linhas de ônibus de Paraíso, realizado pela empresa Locale, de Belo Horizonte, concluído no final de janeiro. Marcelo afirmou, ainda que, com a aprovação do projeto, um novo chamamento público será aberto para as empresas interessadas em prestar o serviço de transporte coletivo em Paraíso, com um prazo de sete dias para apresentação de propostas. A intenção é que os ônibus da nova contrata já estejam nas ruas a partir do dia 1º de março.

Segundo o prefeito, uma empresa interessada em participar do processo de contratação emergencial, por 180 dias, se dispôs a cobrar cerca R$ 35 mil mensais — já com os valores da gratuidade inclusos (cerca de R$ 20 mil/mês). Morais explicou que o subsídio sairá do orçamento da Secretaria de Segurança Pública, mediante uma série de cortes em fichas consideradas “supérfluas” pela administração.

Por fim, Marcelo anunciou que a Prefeitura já se prepara para realizar uma licitação mais ampla para contratação de uma empresa de transporte coletivo urbano por um período de 20 anos. Assim, quem vencer o processo poderá investir na cidade, oferecendo um serviço de qualidade à população. Após a Audiência Pública, o presidente da Câmara, Lisandro Monteiro, conduziu a sessão extraordinária que aprovou o Projeto de Lei autorizando a concessão do subsídio tarifário.


Prefeitura inicia programa de recolhimento de embalagens de agrotóxico no bairro rural da Faxina

S. S. PARAÍSO – A Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário (Sedeagro) da Prefeitura de São Sebastião do Paraíso iniciou nesta quinta-feira, 18, o recolhimento de embalagens de agrotóxicos no bairro rural da Faxina. Na parte da tarde, a mesma ação foi realizada nas comunidades dos Marques e Mercês. A intenção do Município é dar destinação adequada a esses materiais, pensando no meio ambiente.

Conforme explica o chefe do departamento de Agricultura, Marco Aurélio Alves de Paula, está é mais uma parceria que a Prefeitura, por meio da Sedeagro, tem com a Olan Caffee no desenvolvimento de ações que possam trazer benefícios ao produtor rural. Esse recolhimento de embalagens de agrotóxico, conforme destaca Marco, também contou com o apoio da Copasa, para fazer o transporte, e do Instituto Nacional de Processamento de Embalagens
Vazias (Inpev).

Esta ação que iniciamos aqui, na Faxina, tem o objetivo de zerar a quantidade de embalagens vazias de agrotóxico das propriedades rurais, visando, assim, a qualidade de vida do produtor rural e a responsabilidade socioambiental, no sentido de respeitar as leis ambientais. É um compromisso da Administração com os nossos munícipes que moram na zona rural“, destaca.

As ações acontecerão também nos bairros rurais do Morro Vermelho e Barreiro (25/2), e nas comunidades dos Pimentas. Angola. Volpes e Antinha (4/3).