Destaques Geral

Pandemia obriga IBGE a promover pesquisas por meio de teletrabalho

3 de agosto de 2020

Foto: Divulgação (Site EBC)

PASSOS – Desde a última semana de março, quando a Organização Mundial da Saúde (OMS) elevou ao status de pandemia o surto do novo coronavírus, todos os pesquisadores do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) passaram ao regime de teletrabalho. Eles estão realizando as tarefas em suas respectivas casas e da mesma forma que ocorria antes da crise virótica, ou seja, mantendo prazos, procedimentos e metodologia.

Os trabalhos tradicionalmente realizados presencialmente agora são feitos por telefone. A principal apuração domiciliar é a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), na qual aplica-se um questionário sobre habitação, turismo, educação, trabalho e rendimento. A realização a distância trouxe dificuldades, entretanto, os pesquisadores estão vencendo as dificuldades e conseguindo excelente percentual de coleta e dados fidedignos.

Durante a quarentena, o IBGE lançou uma pesquisa chamada PNAD-Covid, similar à primeira, mas com foco na pandemia do coronavírus e na reação do brasileiro a ela: sintomas, busca por ajuda em postos de saúde, providências tomadas por quem não procurou ajuda em estabelecimentos de saúde, internações, trabalho remoto, busca de trabalho, rendimentos durante a quarentena, entre outros. Os resultados da PNAD-Covid estão divulgados no site covid19.ibge.gov.br

Enquanto perdurar a pandemia será adotado o regime de teletrabalho por nossos pesquisadores, como medida de preservar nossa saúde e a de informantes. Dessa forma, nosso escritório regional estará fechado. O atendimento, contudo, segue sendo executado via e-mail. O interessado em algum dado ou ajuda que por ventura pudermos oferecer, pode entrar em contato conosco pelo e-mail agpassos@ibge.gov.br”, ressaltou Sérgio de Oliveira Sofiati, técnico de informações geográficas e estatísticas.

A jurisdição da agência regional do IBGE compreende 16 cidades. São elas: Alpinópolis, Bom Jesus da Penha, Capetinga, Capitólio, Cássia, Claraval, Delfinópolis, Fortaleza de Minas, Ibiraci, Itaú de Minas, Passos, Pratápolis, São João Batista do Glória, São José da Barra e São Sebastião do Paraíso e São Tomás de Aquino.

Censo é adiado

O IBGE tem como função subsidiar o governo federal com dados confiáveis para tomadas de decisão nos mais variados aspectos. A instituição é responsável por todo o banco de dados estatísticos do Brasil. Os resultados das pesquisas calculam índices importantíssimos como o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), inflação, taxa de desemprego, taxa de desocupação, analfabetismo, migração, trabalho informal, evasão escolar e muitos outros.

Além disso, o órgão calcula anualmente a estimativa populacional de todos os 5.570 municípios do Brasil. É importante destacar também que, a cada dez anos, o IBGE faz sua mais importante consulta nacional, que é o Censo Demográfico, uma grande operação em que os domicílios do Brasil recebem a visita de um pesquisador. O desta década estava previsto para 2020, mas, em razão da pandemia de coronavírus, não será possível sua realização.