Destaques Geral

Pandemia afeta atividades de conferências dos vicentinos na região

Ézio Santos/ Especial

21 de junho de 2021

Desde o início da pandemia, em 2020, reuniões dos vicentinos foram impactadas :/ Reprodução

PASSOS – Os trabalhos assistenciais executados pelas 14 conferências da Sociedade São Vicente de Paulo têm sido prejudicados pela pandemia do novo coronavírus. Todas elas cessaram as reuniões quinzenais e uma encerrou as atividades porque os consociados estão com idade avançada e integram grupo de risco de contágio da covid-19, devendo evitar aglomerações.

A união das conferências dos municípios, como exemplo, em Passos, forma-se primeiro o Conselho Particular (CP), que junto com as Obras Unidas (os lares dos idosos) constituem o Conselho Central. Em âmbito estadual, surgem os Conselhos Metropolitanos, tendo com sede macrorregional a cidade de Formiga e, dessa união, é estabelecido o Conselho Nacional, cuja base administrativa se localiza no Rio de Janeiro.

As conferências vicentinas passenses são divididas em dois conselhos particulares. A do Senhor dos Passos é presidida por João Manoel de Oliveira, de 71 anos, enquanto que, a Imaculada Conceição, é liderada por Rosana Parachine Figueiredo, de 72, ambos aposentados. A maioria dos grupos entre seis e dez confrades e consociados é formada por pessoas da terceira idade.

“Hoje em dia, quase todos os jovens não querem assumir a responsabilidade de ajudar de forma coletiva os mais necessitados. É por isso que os mais veteranos estão sempre ingressados nesse trabalho voluntário”, comentou João Manoel.

O encerramento das atividades pela Conferência Santa Terezinha não prejudicou os trabalhos assistenciais, afirma João Manoel.

“Infelizmente a pandemia tem nos prejudicado. Lá estavam seis idosas acima de 70 anos de idade. Algumas adoeceram e outras foram obrigadas a se recolher em casa para evitar o contágio do vírus. As famílias assistidas jamais ficaram desamparadas porque a de Nossa Senhora Aparecida passou a assisti-las”, disse.

Por meio de doações em dinheiro, além de alimentos, os confrades e consociados, liderados pelos presidentes das 14 conferências de Passos, reúnem os produtos que formam a cesta básica e distribuem quinzenalmente para as famílias cadastradas. As nove paróquias do município têm relevante participação assistencial em parceria com as conferências por causa da grande quantidade de mantimentos repassados semanalmente. Ao longo de toda a pandemia, o número de pessoas carentes aumentou substancialmente.

Sob a presidência de João Manoel no Conselho Particular Senhor dos Passos estão as seguintes conferências: Nossa Senhora do Rosário, Nossa Senhora Aparecida, Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, Santa Rita, São Benedito, Senhor dos Passos, São José Operário e Sagrado Coração de Jesus. O denominado CP que leva o nome de Imaculada Conceição, presidida por Parachine, reúne as conferências de Santo Antônio de Pádua, São José, Nossa Senhora da Penha, Nossa Senhora das Graças, São Luís Montfort, São Francisco e São Judas. Em Fortaleza de Minas, Nossa Senhora de Fátima (assistência às crianças e adolescente), além da de Nossa Senhora do Rosário (adultos).

Os municípios da região e jurisdicionados ao Conselho Central Sociedade São Vicente de Paulo em Passos são: Itaú de Minas, Fortaleza de Minas, Cássia, Pratápolis, Alpinópolis, Delfinópolis, Capetinga, Jacuí, São Sebastião do Paraíso, São Tomás de Aquino e São João Batista do Glória.