Destaques Do Leitor

País dos privilégios

28 de dezembro de 2020

Do alto de seu pedestal, o STF solicitou à Fiocruz uma reserva de 7 mil doses de vacina para os seus servidores. “É uma forma de contribuir com o País num momento tão crítico”, alegou. Não dá nem para comentar. Danem-se os brasileiros! Primeiro o STF!

Milton Bulach – Campinas/SP


Tucanos paulistas

Na atual conjuntura, é vergonhoso o índice de 46% para reajuste do salário de prefeito, e que levará por efeito-cascata os demais políticos do município de São Paulo. O argumento de que não é reajustado desde 2012 não é digno dos funcionários que não têm sequer reposição inflacionária e estão com baixos salários. Enquanto isso, o Odorico Paraguaçu do Morumbi resolveu “assaltar” os funcionários e aposentados do Estado com aumento da alíquota da previdência sobre o que ultrapassar o salário mínimo, causando grande impacto na vida e na mesa de centenas de pessoas que trabalham ou trabalharam. E, em seguida, reajusta em 70% as verbas publicitárias para se autopromover. Espero que o Ministério Público use a lei para barrar esta safadeza. Sem contar o aumento de carga tributária que está fazendo em produtos básicos.

Edmar Augusto Monteiro – São Paulo/SP


Cuidado nas festas

Com a chegada do ano-novo ao mesmo tempo em que os números de casos do coronavírus crescem de maneira preocupante, é preciso que as pessoas estejam atentas e tentem manter ao máximo os protocolos de segurança nas festas com a família e amigos. Grande parte da população parou de se preocupar com a pandemia e passou a agir como se essa já tivesse terminado, e isso pode se tornar um problema, especialmente com as festas de fim de ano, em que as famílias se reencontram e têm contato com os idosos, como os avôs e avós, por exemplo, que fazem parte do grupo de risco.

É preciso que as pessoas estejam conscientes sobre o perigo da aglomeração nessas festas e evitem se encontrar com muitas pessoas, mantendo as comemorações em núcleos menores e mais próximos da família e de amigos, usando máscara, álcool em gel e estando atentas aos sintomas do coronavírus.

Eduardo Martins – Belo Horizonte/MG