Destaques Dia a Dia

Sete passos para a felicidade

Por LUIZ GUILHERME WINTHER DE CASTRO

24 de agosto de 2020

Cabala  (Kabbalah) é um método esotérico que engloba um conjunto de ensinamentos relacionados com Deus, o universo, o homem, a criação do mundo, a vida e a morte. É uma mística esotérica judia que se fundamenta na revelação de Deus a Adão e a Moisés. Esoterismo, por sua vez, é um conjunto de interpretações doutrinárias ou mesmo religiosas. Assunto um pouco complexo para os não iniciados. Para quem tiver interesse no seu estudo, resta consultar as publicações específicas sobre o assunto.

O que nos interessa agora é conhecer os sete passos da felicidade, independente de se tratar de Cabala ou não. Enfim, todos e quaisquer conselhos que sirvam para melhorar a vida do ser humano em direção à felicidade, têm o seu valor e não importa se a origem é filosófica, religiosa, mística ou esotérica, como queiram.

Vejamos, então, os conselhos cabalísticos. Trata-se de um texto jornalístico baseado no livro “A Cabala e a arte de ser feliz” do carioca Ian Mecler, da Editora Sextante. Ele é conhecido como um dos melhores professores do assunto. Diz ele que é preciso conhecer realmente as mensagens da Bíblia, a compreensão dos textos sagrados, para se conquistar as sete habilidades que o ser humano precisa para conquistar a felicidade. São elas: (1) desejo, (2) escolha, (3) sintonia, (4) meditação, (5) propósito, (6) refinamento e (7) amor.

Seguindo os ensinamentos do professor, tentaremos entender o que ele diz.

01 – Desejo: o ser humano está sempre querendo realizar algo em seu próprio benefício e dos outros, é claro! Portanto, egoísmo está fora de cogitação. Para uma realização deve existir o desejo.
Daí, é preciso saber o que se deseja, quais os desejos que serão benéficos para nós e que não sejam apenas passageiros, que não levarão a nada ou possam produzir apenas um prazer efêmero. O mesmo que separar o joio do trigo, saber o que realmente é bom, que interessa e seja durável.

02 – Escolha: aí entra o livre arbítrio, a escolha é livre. Seja qual for a escolha, a estrada não será cheia de flores e perfumes apenas, mas, haverá espinhos, dificuldades. É sabendo vencer as dificuldades que estaremos caminhando para a evolução, para sermos cada vez melhores, buscando a vida que desejamos.

03 – Sintonia: significa atrair para nós tudo que acontece em nossa vida, para se conseguir a liberdade. É preciso saber escolher o que estaremos recebendo, o que estaremos sintonizando. Mais uma vez, é separar o joio do trigo.

04 – Meditação: saber o que é meditação apenas não resolve nada. É preciso entender a meditação, é preciso saber meditar. Como somos “tocados” por um conjunto desordenado de pensamentos temos de purificar, temos de escolher os bons pensamentos para atingir um estado de consciência em que ela seja pura. Deve-se praticar a meditação, assim, ela será cada vez mais saudável.

05 – Propósito: ter propósito é fundamental também. Não ter propósito é o mesmo que ter um barco à deriva, sem avistar um porto sequer para atracar. Até depressão pode atingir uma pessoa sem propósito na vida. Trata-se de ter um propósito definido e realizável.

06 – Refinamento: é a lei da atração, pois afirma que tudo que vem para uma pessoa é atraído por ela mesma. No processo do refinamento, a pessoa se livra dos excessos. Ela se livra de pensamentos, medos, ansiedades e outros acúmulos que não têm nenhuma função prática na vida. Assim, ela evita um engessamento da alma. Caso contrário, se sentirá embalsamada, engessada mesmo.

07 – Amor: mais uma vez, tudo vem terminar, vem cair no amor. O amor é o sentimento mais puro, mais nobre do ser humano. Diz o autor que amar e ser amado são duas faces da mesma moeda. Quanto mais você ama e deseja o bem do outro, ele também o amará e desejará o seu bem. O autor ainda acredita que este sentimento seja o mais importante na arte de ser feliz. Vale conferir.

LUIZ GUILHERME WINTHER DE CASTRO professor de oratória e de técnica vocal para fala e canto em Carmo do Rio Claro/MG – Ex-professor do ensino técnico comercial – formado no curso Normal Superior pela Unipac.