Destaques Política

Pacheco defende discurso unificado para que população siga a ciência

1 de abril de 2021

O senador mineiro destacou, durante o encontro, a necessidade de aprimoramento das relações internacionais do Brasil. / Foto: Divulgação

BRASÍLIA – O presidente do Congresso Nacional, Rodrigo Pacheco (Democratas-MG), ressaltou, nesta quarta-feira, 31, a importância da uniformização do discurso entre os Poderes do país para que os cidadãos possam seguir recomendações científicas no combate à covid-19. O senador mineiro ressaltou a relevância da vacinação, do distanciamento social e o uso de máscaras para evitar a proliferação do novo coronavírus.

Escolhido como representante dos governadores, Pacheco participou da primeira reunião do Comitê de Coordenação Nacional para Enfrentamento da Pandemia da Covid-19, no Palácio do Planalto, com participação do presidente Jair Bolsonaro, do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), além do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e um observador representante do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

É muito importante que se tenha um alinhamento da comunicação do governo, no sentido de se ter uma uniformização do discurso, de que é necessário se vacinar, de que é necessário usar máscara, de que é necessário higienizar as mãos, de que é necessário o distanciamento social, de modo a prevenirmos o aumento da doença no país”, disse.

Pacheco ainda pediu à população que evite aglomerações durante o feriado da Semana Santa. Segundo o Ministério da Saúde, até terça-feira, 30, foram contabilizados 12,6 milhões de casos da covid-19 e 317.646 óbitos em razão da doença. O senador mineiro destacou, durante o encontro, a necessidade de aprimoramento das relações internacionais do Brasil, por meio do Itamaraty e do Ministério da Saúde, com outros países dispostos a ajudar, principalmente os Estados Unidos.

Isso é algo que posso testemunhar em função da reunião que tive ontem com o embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Todd Chapman”, afirmou.

Pacheco ainda repassou aos demais integrantes do comitê as reivindicações dos governadores, como a atualização do Plano Nacional de Imunização (PNI), para que profissionais da segurança pública e da educação tenham prioridade na imunização.


Projetos

Rodrigo Pacheco também apresentou ao grupo questões legislativas importantes para o combate eficaz ao vírus. Ele elencou a importância da ampliação das imunizações dos brasileiros por meio da ajuda da iniciativa privada, o que passa por alterações no PNI, e a sanção do projeto que concede incentivos fiscais para empresas que custearem a contratação de leitos na rede privada de saúde para uso do Sistema Único de Saúde (SUS). A proposta (PL 1.010/2021) oriunda da Câmara foi aprovada, no Senado, na terça-feira, 30.

Outro assunto debatido tratou sobre a necessidade de haver segurança jurídica às medidas tomadas pelo Executivo e Legislativo no enfrentamento da pandemia. Os representantes do CNJ e do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) se comprometeram com essa questão.

Foi o primeiro grande passo de unificação, de demonstração dessa união entre os Poderes da República com o objetivo comum de enfrentamento organizado, técnico, científico, com planejamento e com ações que decorram desse planejamento, para esse enfrentamento da pandemia que tem se agravado a cada dia mais”, destacou.