Coluna MG Destaques Migração

Obras serão ampliadas

7 de dezembro de 2020

A Universidade Federal de Uberlândia (UFU) apresentOU o novo consórcio responsável pela retomada do canteiro no Bloco 8DJU, que abrigará a ampliação do Hospital de Clínicas (HC-UFU). O contrato prevê que sejam investidos R$ 111,7 milhões ao longo de três anos, caso todas as verbas sejam obtidas em tempo hábil para a execução do cronograma. O anúncio foi feito após o imbróglio judicial envolvendo a empresa IBEG, construtora que venceu o primeiro processo licitatório e executou cerca de 40% das obras, entre maio de 2012 e junho de 2014, e entre agosto de 2019 e fevereiro de 2020. (Diário de Uberlândia)


O que você também vai ler neste artigo:

  • JF regride para a onda vermelha
  • Casos apontam Influenza B
  • Maternidades recebem recursos
  • Artistas do cerrado
  • Retotalização de votos

JF regride para a onda vermelha

Em reunião realizada na noite desta quinta-feira, 3, o Comitê Municipal de Enfrentamento e Prevenção à Covid-19 deliberou pela regressão de Juiz de Fora à onda vermelha do programa Minas Consciente. A adoção da faixa mais restritiva dos protocolos para combater o avanço do contágio do novo coronavirus passará a valer a partir de 0h da próxima segunda-feira, 7. Com isso, só devem ter o funcionamento autorizado os estabelecimentos classificados como essenciais dentro do programa de enfrentamento à pandemia estabelecido pelo Governo do Estado. Um decreto oficializando o regresso à onda vermelha deve ser publicado pela Prefeitura. (Tribuna de Minas- Juiz de Fora)

Casos apontam Influenza B

O município de Varginha confirmou através da Secretária de Saúde, que está atendendo diariamente, em média, 200 pessoas que procuram as unidades de saúde com síndrome gripal. De acordo com o secretário de saúde, Dr. Luiz Carlos Coelho, a maioria dos testes estão sendo negativos para Covid-19, e apontando o vírus para influenza B. O médico relata que, para tomar as medidas cabíveis e os casos não evoluam para complicações, é de suma importância buscar atendimento o quanto antes. Contando com cinco unidades de saúde, para o atendimento de paciente com síndrome gripal, os locais estão com horários especiais para atender a população. (Correio do Sul- Varginha)

Maternidades recebem recursos

Sete maternidades do Norte de Minas estão sendo contempladas pelo Ministério da Saúde com o repasse de R$ 3,667 milhões para a compra de equipamentos visando a reorganização das unidades. A Fundação Hospitalar de Espinosa receberá R$ 169 mil e o Hospital Municipal de Bocaiuva, Hospital Municipal Senhora Santana, de Brasília de Minas, Hospital Municipal de Januária, Hospital Universitário Clemente de Faria de Montes Claros, Hospital Municipal Dr. Oswaldo Prediliano Santana, de Salinas e a Unidade Mista Municipal Dr. Brício de Castro Dourado, de São Francisco receberão R$ 583 mil cada. (Gazeta Norte Mineira- Montes Claros)

Artistas do cerrado

A importância do cerrado, segundo maior bioma da América do Sul, ninguém questiona. Pode surpreender o fato de muita gente sobreviver dele, isso graças aos recursos naturais, que geram emprego e renda para muitas famílias que vivem do artesanato. Com a proposta de revelar esses artistas e suas peças criativas a equipe de produção do documentário percorreu as cidades de Araxá, Sacramento e Uberaba. Talentos como o de Ferdinando Ceolin Neto e Pablo German Vasquez que trabalham com madeira, Aguimar José Luiz e suas cerâmicas, as amigas Natália Escobar e Mariana Prata usando sementes típicas do cerrado na montagem de acessórios. (Correio de Araxá)

Retotalização de votos

A Justiça Eleitoral irá fazer a retotalização dos votos dos candidatos a vereador que disputaram as eleições municipais deste ano em Caratinga. O motivo foi o deferimento da candidatura de Rosilene (PROS) pelo Tribunal Regional Eleitoral do Estado de Minas Gerais. Apesar de ter concorrido às Eleições Municipais de 2020 e recebido votos suficientes para ser eleita, Rosilene Franco da Silva Cassiano teve como indeferido seu pedido de registro de candidatura ao cargo de vereadora, em razão de ausência de quitação eleitoral e concorreu “sub-júdice”, ou seja, pôde praticar todos os atos de campanha e teve nome incluído na urna, porém, aguardando uma decisão judicial. (Diário de Caratinga)

Rede de Notícias do Sindijori MG