Destaques Lingua Portuguesa

O professor de Língua Portuguesa é doido

POR ANDERSON JACOB ROCHA

8 de agosto de 2020

O texto de hoje pretende ser interativo. Vamos ver se funciona? Você aceita responder a algumas perguntas para que eu possa fazer uma pesquisa linguística e mencionar os resultados aqui?

Caso você aceite, irá ser muito interessante, pois será possível ver se tenho, como sempre disse, pretensos leitores e pretensas leitoras. Se você não aceitar, teremos três hipóteses:

  • 1) não tenho leitores;
  • 2) tenho, mas são envergonhados;
  • 3) tenho, mas simplesmente não quiseram me ajudar.

Pelo menos, irei tentar. Sim, eu sei. Você deve estar pensando que sou doido. Pois é, mas vou na onda do Ariano Suassuna: “na minha família quem não é doido junta pedra para os doidos jogar no povo”.

Tomara que você tenha aceitado o desafio. Vamos lá?

Leia os enunciados abaixo com atenção e escolha uma alternativa. Peço que você não faça consultas. Siga o seu natural. Aquilo que você usaria no dia a dia. Para mim, é importante isso. Juro! Não irei julgar. Confie, por favor.

Qual enunciado você falaria no dia a dia?

1)
“A casa em que eu moro é pequena”.
“A casa que eu moro é pequena”.
“A casa onde moro é pequena”.

2)
“Ele é uma pessoa que a gente pode confiar”.
“Ele é uma pessoa em quem a gente pode confiar”.
“Ele é uma pessoa em que a gente pode confiar”.

3)
“Essa é uma data que nunca me esqueço”
“Essa é uma data de que eu nunca me esqueço”.
“Essa é uma data que eu nunca me esqueço dela”.

Por hora, é só! Por favor, responda e envie para mim. Basta colocar o número da pergunta e a alternativa escolhida.

O professor está doido!!! Como eu irei enviar? Simples.

E-mail: [email protected]
Por mensagem pelo Instagram: @prof_andersonjacob
Whatsapp: 35 988036110.

Para quem participar, irei sortear um livro “A Linguagem da Felicidade”. Obrigadoooo!!!

PROF. DR. ANDERSON JACOB ROCHA. Professor, Escritor e Palestrante. Autor do livro: A Linguagem da Felicidade