Destaques Geral

Município distribui mil cestas básicas para famílias

6 de abril de 2020

PIUMHI – O Departamento de Assistência Social de Piumhi anunciou nesta quinta-feira, 2, a destinação de mil cestas básicas para famílias necessitadas. O órgão também explicou, em coletiva de imprensa, que os municípios ainda não receberam nenhuma orientação de como será feito o pagamento do auxílio emergencial de R$600,00, cuja lei foi publicada no mesmo dia, em edição extra do Diário Oficial da União.

De acordo com o Prefeito de Piumhi, Adeberto de Melo, o Deco, “a Assistência Social está cumprindo seu papel”. Desde ontem, 3, cerca de mil cestas básicas estão sendo distribuídas às famílias carentes, seguindo os critérios do Estado e da nação. “Nós temos regras, temos parâmetros que nós temos que seguir, não é aleatoriamente que nós podemos distribuir cestas”, afirmou o prefeito.

Ele também disse que R$165 mil já foram gastos para montar as cestas recebidas no dia 1º de abril, dinheiro este que, de acordo com Deco, não deveria ser responsabilidade municipal. “O município está arcando com a maioria das despesas que seriam de obrigação do Estado e também da União”, disse.

Auxílio Emergencial

A Assistência Social explica que ainda não existem informações sobre como receber o auxílio de R$600. A orientação é de que todos fiquem em casa e aguardarem as informações da prefeitura. “Tem muita gente saindo de casa, aglomerando na Assistência Social para ter essa informação que nós ainda não temos. Então, aguardem que vai ser divulgado”, afirmou a diretora do Departamento de Assistência Social, Arianne Soares.

De acordo com a diretora, assim que as orientações forem passadas aos municípios, o departamento montará uma frente de trabalho para dar assistência sobre isso. “Nosso interesse, do município, é muito grande em relação esse benefício, a gente quer ajudar o máximo que for possível”, disse Arianne. “Nós vamos montar uma equipe para fazer esse serviço, mas vai ser no momento que a gente souber como vai ser esse serviço e, por enquanto, a gente não sabe como vai funcionar”, disse.