Destaques Política

MP notifica prefeito sobre divergência em números da covid

Por Adriana Dias / Redação

5 de abril de 2021

Foto: Divulgação

C.R.CLARO – A situação confortável de Carmo do Rio Claro com relação à covid-19 viralizou e a cidade virou cenário para que prefeitos de várias municípios da região fossem verificar o que o prefeito Filipe Carielo estaria fazendo para conter a propagação da doença. O chefe do Executivo foi, inclusive, entrevistado no programa Pingos nos Is, da Jovem Pan. Mas o Ministério Público suspeita que o caso seja outro e o promotor Cristiano Cassiolato investiga suspeitas de subnotificação. Cassiolato notificou a administração, no início desta semana, e deu prazo de dez para que a prefeitura informe sobre o assunto.

Segundo o promotor, os dados de covid-19 apurados no somatório da rede pública com a rede particular não batem com o total informado pela Prefeitura ao Estado. “No período de 1º de fevereiro a 23 de março, tanto a rede pública local, como a rede privada, informou ao MP que positivaram 377 casos de covid-19. Não só informaram que positivaram, mas que esses números foram repassados ao Estado. Por outro lado, a chefia em saúde epidemiológica informou que repassou ao Estado 174 casos positivados. Já o Estado informou ao MP que recebeu 322 registros de casos. Então, temos números negativos para a notificação, se levarmos em consideração a quantidade da rede particular e a privada divulgada pelo Estado, de menos 55 casos notificados. E, se levarmos em consideração a rede particular e a rede pública com os dados da chefia municipal, teríamos a diferença de 203 casos”, afirmou o Promotor.

Para esclarecer esta divergência no número de casos, o Ministério Público já notificou a prefeitura. “Foi oficializado o pedido de esclarecimento ao secretário municipal de Saúde se houve algum erro ou uma sobreposição de números, para que esses números passem a bater”, disse.

De acordo com o boletim municipal de sexta-feira, 2, três novos casos foram registrados pela Secretaria Municipal de Saúde. Sendo assim, até o momento o município de Carmo do Rio Claro contava com 579 casos confirmados, deste total 497 foram recuperados, 45 estão em recuperação domiciliar, 16 pacientes encontram-se internados, 1 em Cássia, 1 na Santa Casa de São Sebastião do Paraíso, 4 na Santa Casa de Passos e 10 em Carmo do Rio Claro, além de 20 óbitos.
Até o momento, 261 casos estão sob investigação, aguardando exames em isolamento social.

 

Protocolos

O Ministério Público também discute a elaboração dos protocolos sanitários do retorno às aulas presenciais. “Não que seja o momento. Tanto em onda roxa ou em onda vermelha fica proibido o retorno às aulas presencias. Porém, dentro do que foi combinado na última reunião no dia 25 de fevereiro, o prazo de 20 dias para elaboração desses protocolos já se encerrou. O importante é que quando retrocedermos à onda amarela, nossos alunos possam retornar presencialmente e com segurança às aulas”, afirmou Cassiolato.

 

Prefeitura alega divergência em informações de hospital

A Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Carmo do Rio Claro informou que a divergência está na informação passada pela diretoria do Hospital São Vicente de Paulo ao Ministério Público, que informou que foram feitas 200 notificações, e o Ministério Público entendeu que havia 200 casos positivos que não teriam sido contabilizados e enviados para a Secretaria de Saúde.

Porém, o hospital não realiza testes. Eles são feitos pela Secretaria de Saúde, assim que informada de casos suspeitos ou notificados pelo hospital, já entra em contato com estes pacientes, colocando-os em isolamento. A principal estratégia para conter a disseminação do novo coronavírus (Sars-Cov-2) é manter o isolamento social e identificar casos suspeitos. Por isso a estratégia adotada pela Secretaria Municipal de Saúde é que a pessoa com sintomas/suspeitos de covid-19 fiquem durante o período de quatorze dias para a realização do teste de pesquisa de anticorpos”, informou a Assessoria.

Para que caso testem negativo já possam ser liberadas do isolamento, caso testem positivo prossigam para tratamento. Esta estratégia é executada pela Divisão em Saúde e Epidemiologia, a qual possui profissionais extremamente competentes e têm sido fundamentais no enfrentamento e contingenciamento do coronavírus do município.

Recentemente foram adquiridos mais de mil testes de pesquisa pela Secretaria Municipal de Saúde, estes testes são de pesquisa de anticorpos e são realizados no 14º dia, e o teste pesquisa de antígeno que é realizado entre o terceiro e sétimo dia nos pacientes sintomáticos”, disse à reportagem.

O município tem convênio para a realização do RT-PCR, exame padrão ouro para diagnóstico de covid-19, e o seu resultado demora em média 36 horas, além dos testes rápidos para pesquisa de anticorpos. Com os exames de pesquisa de antígeno adquiridos o resultado é imediato, porém não é parâmetro para sair do isolamento, contudo são cruciais no tempo resposta para pesquisa do vírus.

Diante disto, os profissionais de saúde que se encontram na linha de frente no combate e contingenciamento da covid-19, têm atuado dentro das medidas e protocolos estabelecidos pelo Ministério da Saúde, indicando e tomando as melhores medidas cabíveis para que vidas sejam salvas.

Ainda conforme a Assessoria, diante deste acionamento pelo Ministério Público, a administração tem caminhado de forma transparente e todos os levantamentos têm sido realizados para esclarecer este equívoco.