Destaques Geral

Movimento em restaurantes e bares cai pela metade em Passos

Por Talita Souza / Redação

16 de março de 2021

Sindicato afirma que queda de consumo em Passos é maior, chegando a 50%. / Foto: Divulgação

PASSOS – O consumo em restaurantes, bares e lanchonetes caiu cerca de 50% em Passos neste início de 2021 em relação ao mesmo período do ano passado. De acordo com o presidente do Sindicato dos Hotéis, Restaurantes e Bares de Passos (Sindhorb), Aliomar do Nascimento, em Passos devido a fechamentos e restrições impostos com a pandemia, a queda pode ser até maior.


Foto: Agência Brasil

Você também pode gostar de: Presídio de Piumhi registra 16 casos de covid: Passos e Paraíso seguem zerados

Levantamento feito pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), aponta diminuição de 27,2% no consumo em restaurantes, bares e lanchonetes, no país, em janeiro deste ano. Segundo o presidente do Sindhorb, muitos estabelecimentos estão sendo prejudicados devido as restrições da pandemia.

Com o fechamento, e restrições de funcionamento, a queda tem sido até maior. Se analisarmos o serviço de delivery, temos queda de até 50%. Se fecha o comércio, não há receita. Temos muitos estabelecimentos, que estão operando no vermelho, até quando vão aguentar não sabemos”, afirmou.

Para o presidente do Sindhorb, o setor público não está contribuindo para que as micro e pequenas empresas possam continuar atuando durante o período de pandemia. “Achamos que o setor público pouco tem feito para nos ajudar. Falta de linhas de crédito para as micro e pequenas empresas”.

Segundo Jéssica Lemos, moradora de Passos, a mudança de hábito em relação a frequentar restaurantes, bares e lanchonetes foi uma fase de incertezas.

A gente, que é jovem, é acostumado a sair e tudo mais, então você sai na sexta-feira vai no espetinho, é o lugar que você tem pra distrair sua mente. O pessoal gosta de pedir em casa, mas, às vezes, você não quer pedir, quer ir até o local. Pra mim, foi um pouco doloroso essa parada, essa restrição de ter que ficar em casa, de não poder sair, pelo fato de ser uma pessoa que gosta muito de sair, de estar com os amigos”, disse.

Maria Eduarda Santana, também moradora de Passos, afirma que a pandemia a fez começar a optar pelo delivery.

Quando percebi que ia durar muito tempo e não podia ir nos lugares, comecei a ficar bem preocupada. Não sou uma pessoa muito de sair, mas sempre gostei de sair pra ver o movimento da cidade a noite e ver que não podia entrar nos estabelecimentos, nem mesmo para fazer o pedido, me impactou bastante. Tive que aderir ao delivery pra conseguir comprar as coisas que eu queria”, relatou.


Queda no consumo

Segundo o levantamento da Fipe, desde o início da pandemia, o setor de restaurantes, bares e lanchonetes vem sofrendo com queda de consumo. A maior queda foi em abril de 2020, quando o setor registrou uma baixa de 49%.
Em contrapartida, o consumo em supermercado apresentou um crescimento de 5,4% em janeiro deste ano.

De acordo com a Fipe, o setor de supermercado vem apresentando um crescimento desde janeiro de 2020, quando registrou um aumento de 3,1%. Abril, setembro e dezembro de 2020 foram os únicos meses em que o setor apresentou queda no consumo.