Destaques Geral

Mototaxistas querem diminuir ataques de cães nas ruas

6 de Maio de 2021

Foto: Divulgação

CARMO R. CLARO – Nesta quarta-feira, 5, foi realizada uma reunião para tratar dos termos do texto do Projeto de Lei nº 019/2021 que torna obrigatório o uso de coleira e de placa de identificação em cães nas vias públicas do município. O projeto é de autoria dos vereadores Najara Ávila e João dos Reis Vilela e a reunião, realizada na sede da Câmara, contou com mais vereadores e integrantes de setores relacionados.

O principal objetivo do projeto de lei é diminuir o número de cães pelas ruas, um pedido dos mototaxistas da cidade que vêm sofrendo com diversos ataques. Além dos autores do projeto, participaram também os vereadores Lucas Carielo, Carlos Antônio Ferreira e Sueli das Graças de Melo que estudaram o texto junto ao Chefe da Vigilância Municipal em Saúde, Ederaldo Silva Leandro, e a Presidente da Associação São Francisco (ASF), Terezinha de Fátima Lopes.

Os vereadores ouviram o pedido feito pelo representante da classe, Wagner Aparecido de Carvalho, durante uma sessão ordinária. Assim, a intenção é fazer uma lei que resolva o problema dos acidentes de forma que os animais de rua sejam cuidados em uma parceria entre a ASF e a Prefeitura. Além disso, o texto traz outras regulamentações sobre a permanência de cães nas vias públicas mesmo que acompanhados dos respectivos donos. Em breve, o texto deve ser finalizado e voltar para votação em plenário.


Imposto

Os vereadores aprovaram o Projeto de Lei nº 029/2021, do vereador José Joaquim Silva (Zé Pequeno), que prorroga novamente o prazo para quitação do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU). O projeto altera a Lei nº 3.090, também proposta pelo vereador Zé Pequeno, que tinha estendido a data para pagamento até meados de junho.

Diante da permanência da pandemia do coronavírus, o novo texto estabelece prazo até 31 de dezembro para que os munícipes realizem o pagamento do IPTU sem a cobrança de multas ou juros. Zé Pequeno destaca que a prorrogação não afeta as receitas do município e será importante para aliviar a população carmelitana.

Diante dessa pandemia, o povo está meio sem dinheiro, então eu conversei com o prefeito, ele concordou, prorrogar até dezembro. Eu acho que ajuda bastante gente”, disse o vereador.