Destaques Geral

Mineradora de Fortaleza instala cinco sirenes no trajeto da barragem de rejeitos

Por Adriana Dias / Redação

14 de julho de 2021

As sirenes ficam no alto de um poste e vão tocar às 10h do dia 10 de cada mês como forma de testes em Fortaleza de Minas. / Foto: Divulgação

FORTALEZA DE MINAS – A Mineradora e Metalurgia Serra da Fortaleza testou, no último sábado, 10, as cinco sirenes instaladas ao longo do trecho da barragem de rejeitos, que está inativa há muitos anos. A orientação segue uma verificação do Ministério Público após pedido da Agência Nacional de Mineração (ANM) para que a empresa colocasse o equipamento no trajeto de escoamento da lama, caso haja rompimento da barragem.

Conforme explicou a advogada da empresa, Lorena Belo, as medidas de segurança foram uma norma da ANM em que todas as mineradoras têm que cumprir e o Ministério Público faz seu trabalho na verificação do cumprimento das medidas exigidas pela agência.

Sobre o teste das sirenes, a responsável pelo setor de Administração da Prefeitura de Fortaleza de Minas, Juliana Vidigal, explicou à reportagem que a população foi informada, antes do primeiro teste, por meio de sistema de divulgação veículo com alto falante, redes sociais, microfone da igreja, e pela rádio. Segundo a prefeitura, a partir de agora, as informações serão feitas, mensalmente, por redes sociais.

A empresa fez um estudo e apresentou para a prefeitura em que solicitaram junto à Coordenadoria da Defesa Civil do município que os ajudasse a ver esses pontos para colocar as sirenes. Tanto a Defensoria quanto o Conselho se reuniram com a empresa e viram os pontos. Dentro da cidade, são duas sirenes e outras três na zona rural. Elas são disparadas pela mineradora com sistema via rádio e a população terá tempo para sair da localidade e ir para o ponto de encontro, onde já estão colocadas placas de sinalização, para onde correr, tanto na área urbana quanto rural. Não fizemos o teste com a população ainda, mas todos os agentes de saúde já foram preparados para orientar as pessoas dos bairros. Na zona rural, os responsáveis pela mineradora foram nas casas e orientaram a todos. A sirene é realmente como uma maneira de teste e fixamos, mês a mês, para lembrarmos que é este teste da sirene”, informou Juliana.

A população já está informada de que todo dia 10 de cada mês as sirenes vão soar por volta das 10h e que não precisa haver pânico. Conforme o prefeito Adenilson Queiroz, a administração está sempre ajudando para garantir a segurança da população.

Fora desta data, caso toquem as sirenes, a população terá que fazer o procedimento de retirada conforme já vem sendo orientada pelos agentes de saúde e também pela empresa, entendemos que a barragem de rejeito está inativa há muitos anos e isso minimiza a possibilidade de rompimento, mas nada melhor que prevenir”, assegurou o prefeito.