Destaques Dia a Dia

Minas e seu destaques

POR SEBASTIÃO WENCESLAU BORGES

2 de dezembro de 2020

Oh Minas Gerais! Quem te conhece não esquece jamais!” Por coincidência hoje, dia 02 de dezembro, é o aniversário de Minas, e compartilho com você, leitor, uma carta que recebi de meu neto há alguns dias. Ele chegou aqui em casa todo entusiasmado e disse: “Por Minas Gerais completar 300 anos, fiz essa carta falando do nosso estado, em homenagem ao senhor!”

Vô, Mesmo sendo adolescente, eu já tive oportunidade de estar em 3 outros estados (São Paulo, Rio de Janeiro  e Goiás). Sempre alguém se refere a Minas, falando de pão de queijo, montanhas, fazendas e doce de leite… e eu já concluí que quem nunca veio a Minas precisa vir, pois não sabe quase nada da gente. Precisa aprender muito mais! Muito mais o quê? Muito mais sobre abraços, risadas e amigos, namoro, passeio, poesia, histórias e só quem vive aqui sabe mesmo o que significa “trem bão demais da conta uai”, um “bocadinho de outras coisas”, “olha pra você vê, só”. Vô, estou aprendendo porque mineiro conversa tanto e porque tem hora que é melhor ficar quietinho, só observando. Quem é mineiro sabe!

Essa citação, Vô: “Oh Minas Gerais, quem te conhece não esquece jamais”, mostra a grandeza do nosso estado, pois importantes líderes políticos, escritores e jogadores nasceram em nossas  áreas e hoje são  conhecidos em todo Brasil e em vários lugares do mundo. Tive a alegria de conhecer cidades históricas mineiras com o senhor, como Ouro Preto, Diamantina, uma das primeiras cidades de Minas, que é Sabará, Congonhas e suas obras famosas. Com todo esse encanto, ainda precisamos ressaltar as festas e a culinária mineira: frango com quiabo, tutu à mineira, feijão tropeiro, leitoa à pururuca, e os doces preparados nos famosos tachos, doce de leite, goiabada lisa ou cascão, doce de cidra, de abóbora e o mais famoso: o nosso pão de queijo, que é nossa marca registrada, uai! É uma receita à base de ovos, polvilho, e incrementada com o nosso queijo, criada pelos mineiros e copiada por todo rincão brasileiro desde a mais simples vendinha até os mais requintados restaurantes! Festivais são vários: congada, cavalgada, festa do pé de moleque, etc. Não tem como falar desses dois assuntos sem me lembrar das festas de Congo passando na rua da casa da Bisavó, e dos famosos “pão de queijo e doce de figo” que deixam um cheiro inesquecível na casa da Vovó!

Ah, Vô! Já estava me esquecendo de citar a delícia do café da manhã nas pousadas dessas nossas serras, com tudo isso exposto nas mesas e no fogão de lenha, além das paisagens maravilhosas da nossa Serra da Canastra, com suas belas cachoeiras e montanhas! E além de tudo isso, Minas Gerais ainda é o berço do “Velho Chico”!

Inicialmente, nossa região era habitada por inúmeras tribos indígenas, mas com a descoberta dos recursos naturais, os portugueses começaram a explorar de forma predatória o  nosso solo e ouro, causando a escassez de recursos das Minas e a escravidão dos primeiros habitantes, porém Tiradentes, com a Inconfidência  Mineira, tentou acabar com esses malefícios, mas  quando iria  executar seu  plano,  foi traído por um de seus aliados e o condenaram à forca. Além de Tiradentes, Minas Gerais foi o berço de muitas autoridades como: Juscelino Kubitschek, que construiu Brasília e Tancredo Neves, fundamental para o fim da ditadura, vencedor da eleição que decretou o retorno da democracia, porém infelizmente morreu antes de sua posse.

Outro prisma são os famosos que fizeram histórias em nosso estado e atletas campeões de Copas do Mundo. Destaque para Pelé, que venceu três e Mauro Ramos que venceu duas, sendo capitão na última. No lado artístico, Aleijadinho, apesar de sua doença nos ossos, deixou o Brasil mais esplêndido e maravilhoso! Nossos músicos e cantores embalam cada dia mais os nossos sonhos! Precisamos lembrar também do Pai da Aviação Santos Dumont, e na escrita Fernando Sabino, autor de vários livros marcantes na história do Brasil. Isso tudo sem esquecer o poeta Carlos Drummond  de Andrade, o romancista Guimarães Rosa e a poetisa Adélia Prado. E eu, como neto orgulhoso que sou do senhor, Vô, o coloco entre esses cidadãos marcantes como um memorialista mais que especial!

E assim Minas Gerias se destaca com seus pratos típicos, suas festas, seus encantos, seus cidadãos marcantes, entretanto, estamos com algumas óbices e é necessário esperança, otimismo e muito trabalho, sendo que juntos vamos solucionar esses problemas, pois como Tancredo Neves um dia citou: “Se todos quisermos, dizia- nos, há quase duzentos anos Tiradentes, aquele herói enlouquecido de esperança,  juntos podemos fazer deste país uma grande nação.  E vamos fazê- lo!” Podemos analisar que  sempre unidos, estamos cada dia mais ajudando a construir um estado mais desenvolvido, mais fraterno e mais acolhedor!

Com prazer Alex Wenceslau Borges Junior

Alex Wenceslau Borges Junior, hoje, especialmente, escreve para seu avô, Sebastião Wenceslau Borges.