Destaques Geral

Minas Consciente está disponível para consulta

17 de julho de 2020

Foto: Site EBC

PASSOS – O plano referente ao programa Minas Consciente, que determina o retorno gradual das atividades econômicas no estado durante o período da pandemia do novo coronavírus, está disponível para consulta pública em tempo real. A disponibilização aconteceu nesta quinta-feira, 16, por meio de uma plataforma digital, que também reserva um espaço para que os cidadãos mandem sugestões a fim de melhorar as condições do projeto.

O que você também vai ler neste artigo:

  • Entenda as ondas

A divulgação das propostas foi decidida em uma reunião do Comitê Extraordinário da Covid-19, que também determinou alguns avanços nas ondas de retomada para os municípios que já aderiram ao programa. Os municípios que compõem a região sudeste do estado avançaram para a Onda Branca, que permite a abertura de estabelecimentos como autoescolas, floriculturas e lojas de artigos esportivos.

Com a liberação das consultas virtuais, é possível acompanhar as atualizações realizadas pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sede-MG) e pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), que publicam informações sobre os municípios que participam do programa. Além disso, os dados mostram a quantidade de habitantes que sofrem os efeitos da pandemia, bem como a porcentagem da população em cada região.

Ao todo, 199 municípios já fazem parte do Minas Consciente e, para determinar o avanço para cada onda, foi criado um grupo cuja função é avaliar semanalmente a situação da covid-19 em cada cidade. Para consultar o plano de ações, o governo estadual criou a plataforma digital www.consultapublica.mg.gov.br e os interessados podem encaminhar suas propostas até a próxima quarta-feira, 22.

Entenda as ondas

Onda verde: Serviços essenciais – Supermercados, mercearias, farmácias e drogarias, lojas de materiais de construção, auto peças, venda e manutenção de equipamentos elétricos e eletrônicos, padarias e confeitarias, revendas de gás de cozinha, açougues, postos de gasolina e serviços de Recursos Humanos e terceirização.

Onda branca: Primeira fase (risco baixo) – Concessionárias, revendas e oficinas de veículos motorizados, serviços de publicidade, joalherias e relojoarias, agências de turismo e lojas de vestuário, acessórios, artigos esportivos, artigos para casa, tecidos, aviamentos, móveis, colchões, fogos de artifício e variedades.

Onda amarela: Segunda fase (risco médio) – Hotéis, tabacarias e comércios de animais vivos, plantas e flores, eletrodomésticos, áudio e vídeo, artigos de papelaria, brinquedos, departamentos e magazines, artigos de caça, pesca e camping, instrumentos e equipamentos musicais e artigos de escritório.

Onda vermelha: Terceira fase (risco alto) – Bancas de jornais e revistas, salões de beleza e varejo de artigos usados, discos, cds e fitas, livros, doces, equipamentos de telefonia, artigos de vídeo e fotografia e duty free de aeroportos internacionais.