Destaques Geral

Metade do setor de bares, restaurantes e hotéis opera no vermelho em Passos

Por Talita Souza / Especial

15 de Maio de 2021

De acordo com levantamento feito pela Abrasel-MG, 43% dos empresários mineiros estão com alguma restrição de crédito. / Foto: Divulgação

PASSOS – Pelo menos 50% das empresas do setor de bares, restaurantes e hotéis estão operando no vermelho devido à pandemia do novo coronavírus. De acordo com o presidente do Sindicato dos Hotéis, Restaurantes e Bares de Passos (Sindhorb), Aliomar do Nascimento, uma grande parte dos empresários passenses contraiu dívidas em decorrência dos reflexos da pandemia na economia.

Para Nascimento, alguns estabelecimentos tiveram que fechar as portas por conta do endividamento acumulado desde março do ano passado.

Não temos um balanço de quantos, mas tivemos alguns casos. Por parte do setor público, de um modo geral, não tivemos nenhuma ação concreta de socorro ou assistência. As ações são vagas e sem efeito real aos setores mais atingidos. Acredito que poderia ter uma assistência na isenção de impostos e taxas aos pequenos empresários”, afirmou o presidente do Sindhorb.

Um levantamento realizado com 420 empresários de alimentação, eventos e turismo em Minas pela Associação Brasileira de Bares e Restaurantes em Minas Gerais (Abrasel-MG), nos dias 3 e 4 de maio, aponta que cerca de 43% dos empresários do estado estão com alguma restrição nos órgãos de proteção ao crédito, além de protestos em cartório.

Segundo a pesquisa, 10,6% dos entrevistados afirmam que devem até R$ 5 mil, 19,6% têm dívidas entre R$ 6 mil a R$ 10 mil, 23,5% de R$ 11 mil a R$ 25 mil, 22,3% de R$ 26 mil a R$ 50 mil, 12,3% de R$ 51 mil a R$ 100 mil e 11,7% devem acima de R$ 100 mil. Despesas com impostos, taxas, contas de água e luz não fazem parte dos débitos apontados.

De acordo com um outro levantamento realizado pela Abrasel, entre os dias 1 e 5 de abril, com mais de 2 mil empresários no setor de alimentação fora do lar em todo o Brasil, mais de 90% relataram dificuldade para pagar salários de seus funcionários.