Destaques Geral

Mercado de trabalho teve saldo de 1.718 novas vagas em 2021

Por Beatriz Silva / Redação

31 de março de 2021

Foto: Divulgação

PASSOS – O mercado de trabalho na região registrou 818 novas vagas de emprego com carteira assinada em fevereiro de 2021. Desde o início do ano, já são 1.718 novos postos de trabalho, sendo 900 em janeiro.  De acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado nesta terça-feira, 30, em fevereiro foram 2.964 contratações e 2.146 demissões em 25 cidades da região. A indústria lidera no período, com 438 novas vagas, seguida pelos segmentos de serviços (227), comércio (145) e agropecuária (29). Apenas a construção registrou saldo negativo (-21).


O que você também vai ler neste artigo:

  • 2020
  • Com 51,9 mil novos postos de trabalho, Minas Gerais tem 2º melhor saldo no país

São Sebastião do Paraíso, pelo segundo mês seguido, teve o melhor desempenho na geração de empregos da região, com saldo de 322 novos postos de trabalho. Em janeiro, o balanço do emprego formal em Paraíso foi de 318 novas vagas. No município, a indústria mantém a liderança no mercado de trabalho em 2021, com saldo de 208 novos postos, seguida pelo setor de serviços (57). No primeiro mês do ano, a indústria foi responsável pela geração de 295 empregos em Paraíso.

Em Passos, foram 725 contratações e 561 demissões em fevereiro, o que resulta em um saldo de 164 novas vagas. Em janeiro, a cidade também teve balanço positivo na geração de empregos, com 101 novos postos. No mercado de trabalho passense, o setor de serviços liderou as novas contratações, com saldo de 84, seguido pelo comércio (35) e a indústria (20).

Segundo o Caged, Cássia ocupa a terceira posição no ranking da geração de empregos em fevereiro, com balanço de 46 novas vagas, seguida por Capitólio (44), Claraval (30), Ibiraci (28), Carmo do Rio Claro (25), São João Batista do Glória (21) e Itamogi (21). Apenas dois municípios da região tiveram saldo negativo em fevereiro. Piumhi teve 221 demissões e 220 contratações no mês e Capetinga registrou 29 demissões e 25 contratações.


2020

No ano passado, a região registrou saldo de 1.055 novos empregos. No balanço de 2020, Passos, com 367 novas vagas, Guapé (267) e Monte Santo de Minas (209) registraram os melhores desempenhos na geração de emprego. São Sebastião do Paraíso (30) e Piumhi (36) também tiveram balanços positivos no mercado de trabalho em 2020. Em Capitólio, foram 942 desligamentos e 727 admissões ao longo do ano passado, o que representa o fechamento de 215 empregos formais e o pior resultado na região, seguido por Claraval (-101) e Ibiraci (-60).

No mês de dezembro de 2020, o saldo do emprego na região ficou negativo, com fechamento de 502 vagas de trabalho, resultado de 1.879 admissões e 2.380 demissões nas 27 cidades. Em Passos, foram 206 vagas a menos. O setor que mais demitiu na cidade, em dezembro, foi a indústria (-275), seguido por serviços (-32), construção civil (-6) e agropecuária (-4). Capitólio registrou fechamento de 108 postos e Paraíso, 64.


Com 51,9 mil novos postos de trabalho, Minas Gerais tem 2º melhor saldo no país

BELO HORIZONTE – Minas Gerais registrou saldo de 51.939 empregos formais em fevereiro deste ano, segundo dados do Cadastro Geral de Empregos e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia. Com este desempenho, resultado da admissão de 182.895 trabalhadores no mercado de trabalho e do desligamento de 130.956 no período, o estado ficou na segunda posição no ranking  nacional, atrás apenas de São Paulo, com 128.505 vagas de empregos criadas.

O saldo de postos de trabalho em Minas Gerais registrado no mês de fevereiro foi superior ao de janeiro deste ano (23.544) e também ao de fevereiro do ano passado (27.255), período antes da pandemia de covid-19 no país.
Setores. Por setor de atividade econômica, os serviços lideraram, com a geração de 15.831 postos de trabalho, seguido por indústria (15.942), comércio (10.141), construção civil (8.040) e o segmento agropecuário (2.435).

Segundo a diretora de Monitoramento e Articulação de Oportunidades de Trabalho da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese), Amanda Siqueira Carvalho, Minas Gerais tem mantido um desempenho positivo na geração de empregos em 2021, o que coloca o estado entre os melhores no ranking no país.

Nossa expectativa é a manutenção desse cenário de crescimento na criação de postos de trabalho, sobretudo com o avanço da vacinação ao longo do ano e o oportuno retorno das atividades econômicas”, avalia.