Destaques Economia

Mercado brasileiro de TI

30 de outubro de 2020

Estima-se que existam, no Brasil, 230 milhões de celulares ativos. Já o número de computadores, notebooks e tablets em uso chega a 180 milhões. Conforme a 30ª Pesquisa Anual de Administração e Uso de Tecnologia da Informação nas Empresas, realizada pela Fundação Getúlio Vargas de São Paulo (FGV-SP), houve um aumento de dez milhões no número de smartphones ativos em relação a 2018.


O que você também vai ler neste artigo:

  • Tendência
  • Ranking mundial
  • Antenas
  • Internet fixa
  • Campeão de pré-pagos
  • Compras

Tendência

A tendência para os próximos anos é que o consumo relativo à telefonia e à internet aumente ainda mais, principalmente com a chegada do 5G ao país. Segundo o Ministério das Comunicações do Brasil e a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), o leilão para ocupar a nova frequência de celular está previsto para 2021. Mas, antes dessa transição, veja estas cinco curiosidades sobre a relação dos brasileiros com esses dispositivos:

Ranking mundial

O Brasil é o quinto no mercado mundial de smartphones. O país foi o que mais cresceu no segundo trimestre em comparação com o mesmo período do ano anterior: aumento de 1,3%, com 10,8 milhões de unidades vendidas.

Antenas

Houve aumento no número de antenas. Segundo dados do Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviços Móvel Celular e Pessoal (SindiTelebrasil), o país chegou a cem mil antenas de telefonia e internet móvel em operação, o que representa um crescimento de 6% desde maio de 2019, com a instalação de 5.612 novas unidades.

Internet fixa

O Brasil já conta com um número de contratos de Internet fixa (SCM) maior que o registrado no serviço de telefonia fixa (STFC), revelam estatísticas de acesso de telecom em março publicadas pela Anatel neste ano. No terceiro mês de 2020, 32,998 milhões de contratos de Internet fixa foram contabilizados no país, contra 32,652 milhões do serviço telefônico.

Campeão de pré-pagos

Segundo estudo da Anatel, o último trimestre de 2019 foi encerrado com 226 milhões de celulares em serviço, dos quais 51,63% eram pré-pagos e 48,37% pós-pagos. Já no fim de 2018, os celulares pós-pagos dominavam 41% do mercado de telefonia móvel nacional. A pesquisa indica um aumento de planos pós-pagos, mas o pré-pago no Brasil ainda domina.

Compras

Quase 80% dos brasileiros fazem compras pelo smartphone, afirma pesquisa encomendada pelo Paypal, feita de forma global pela Ipsos. Os smartphones acabam se tornando a opção mais barata de se ter acesso à internet e redes sociais.