Cidadania Destaques

Maioria dos registrados em CadÚnico tem entre 5 e 17 anos

25 de setembro de 2020

Foto: Divulgação (Agência Brasil)

PASSOS – O município de Passos encerrou o primeiro semestre deste ano com 27,5 mil pessoas registradas no Cadastro Único (CadÚnico), que possibilita o ingresso em diversos programas e benefícios sociais do governo federal. Na comparação com o mesmo período de 2019, quando havia 26,5 mil inscritos, o aumento foi de 3,75%.

Dos indivíduos cadastrados, 18,38% são crianças e adolescentes entre 5 e 17 anos. Desse total, 5 mil são do sexo feminino e 2,5 mil, do sexo masculino. A segunda faixa etária com o maior número de inscrições (12%) é a de pessoas entre 18 e 24 anos. Logo depois, estão os cidadãos que têm de 25 a 34 anos – eles correspondem a 11,9% do total.

Conforme o sistema, 9,4 mil inscritos (34%) integram famílias com renda per capita mensal de R$178,01 até 1/2 salário-mínimo; 6,7 mil (25%) são de famílias cuja renda per capita mensal é de R$0,00 até R$89,00; 6,1 mil (22%) estão com renda per capita mensal acima de meio salário-mínimo; e, por último, 5,2 mil (19%) tem renda per capita mensal de 89,01 até R$178,00.

O CadÚnico é um instrumento de coleta de dados e informações que tem como objetivo identificar todas as famílias de baixa renda existentes no país para fins de inclusão em programas de assistência social e redistribuição de renda. O registro dos participantes é feito pelos municípios, e os cadastros são processados pelo Agente Operador do Cadastro Único (Caixa Econômica Federal), que fica incumbido de atribuir a cada pessoa cadastrada um número de identificação social (NIS) de caráter único, pessoal e intransferível.

Neste sistema, as principais informações cadastradas são: características do domicílio (número de cômodos, tipo de construção, tratamento da água, esgoto e lixo); composição familiar (número de membros, existência de gestantes, idosos, mães amamentando, deficientes físicos); identificação e documentação civil de cada membro da família; qualificação escolar dos membros da família; qualificação profissional; situação no mercado de trabalho; rendimentos; e as despesas familiares (aluguel, transporte, alimentação e outros).

Ao se inscrever ou atualizar os dados no CadÚnico, uma família ou pessoa pode pleitear o ingresso em programas como: Bolsa Família; Bolsa Verde; Minha Casa, Minha Vida; Tarifa Social de Energia Elétrica; Programa de Erradicação do Trabalho Infantil e Fome, entre outros.