Destaques Do Leitor

Lobistas no poder

7 de julho de 2020

Em um país de dimensão continental como o Brasil, governado por apenas um homem, fica difícil acompanhar as necessidades de todos os estados, além do Distrito Federal. Tivemos inúmeros presidentes, mas sem nenhum interesse em tratar todos os estados de um modo igualitário. Esqueceram todas as maiores necessidades do povo. Com essa pandemia, nota-se – apesar de muito tarde – a falta de condições no tratamento deste novo coronavírus.

É inacreditável essa lacuna prejudicar ainda mais os cidadãos das classes mais necessitadas. E, no entanto, são essas classes que, obrigadas, elegem esses cidadãos que tanto prejudicam o país. Dizer que não souberam votar é uma injustiça. Como votar corretamente se os candidatos são escolhidos – a dedo – pelos inúmeros partidos que são os maiores traidores da pátria!
A Constituição é um “catecismo” a ser seguido e respeitado, mas isso caso os homens deixassem o status de ‘lobistas’ de lado!

Hernani José de Castro – São Gonçalo do Rio Abaixo/MG

Fórmula 1

Finalmente a temporada da Fórmula 1 começou agora, em julho. A categoria máxima do automobilismo está fazendo campanhas contra o racismo e a descriminação, lutando contra a desigualdade no mundo com a inclusão das cores da bandeira LGBT.

Ajoelhar-se pela morte de George Floyd, pintar o carro de preto, usar macacão e capacete da mesma cor são atitudes também louváveis por parte da equipe Mercedes. Entretanto, o ambiente continua misógino nas pistas. Em 70 temporadas, apenas duas mulheres conseguiram disputar corridas e uma delas marcou pontos. Estimular a participação feminina é importante.

Em 2019, houve a criação da W Series com 20 mulheres disputando 6 corridas na Europa. Primeiro passo importante ao estímulo na participação feminina internacional. Pena que a temporada de 2020 tenha sido cancelada, por causa da pandemia do novo coronavírus, e há um completo silêncio sobre o assunto.

Luiz Roberto Da Costa Jr. – Campinas/SP