Destaques Geral

Lixo nas ruas aumenta 70% com ‘santinhos’

Por Laura Abreu / Especial

18 de novembro de 2020

Os santinhos se concentram mais em torno dos locais de votação, mas é possível ver o material espalhado por toda cidade. / Foto: Divulgação

PASSOS – Mesmo após o período eleitoral, Passos amanheceu na segunda-feira, 16, repleta de santinhos e papéis de campanha espalhados pelas ruas. De acordo com Bruno Simão Medici, gerente da Alicerce, empresa responsável pela limpeza urbana, normalmente os trabalhadores coletam cerca de 20 m³ de folhas e papéis por dia. No entanto, devido às eleições e ao descarte irregular de material, houve um aumento de 70% nesse volume. Além disso, o trabalho tornou-se mais difícil, pois os santinhos grudam com mais facilidade no chão.

A dificuldade de varrição passa de 100%. Para se ter uma ideia da dificuldade, um varredor varre 3 mil metros lineares por dia, por 50 cm de largura, que é a grossura da sarjeta. Com os santinhos, essa varrição caiu para 1,5 mil, 1,3 mil metros por dia, por varredor. Assim dá para ter uma noção do desgaste”, explicou Medici.

O descarte irregular de santinhos na rua se tornou comum em muitas cidades após os pleitos eleitorais, mas isso pode gerar consequências negativas, como as enchentes, uma vez que o material ajuda a entupir os bueiros. Em Passos, há 59 varredores divididos entre fixos e itinerantes. Os fixos limpam as principais avenidas e o centro da cidade, e os itinerantes, os bairros.

Ainda de acordo com o gerente, devido ao grande volume de lixo acumulado, a prefeitura solicitou na segunda que os varredores itinerantes atuassem em torno dos locais de votação. Porém, mesmo com o deslocamento dos trabalhadores, não foi possível terminar de recolher todo o lixo. Até esta terça-feira, 17, sete escolas já tinham recebido o serviço de limpeza urbana. Medici afirma que o mutirão continuará até serem feitas as limpezas de todas as escolas.

De tantos santinhos que foram jogados no chão, priorizou-se fazer a limpeza perto das escolas. Para se ter uma ideia, nesta terça-feira a gente varreria com a equipe do mutirão todo o bairro Aclimação, Santa Luzia e parte do Exposição. Porém essa região ficou toda sem varrer. Na quarta-feira, vai acontecer a mesma coisa, vamos ter que deslocar os varredores para as escolas e o pessoal vai voltar a varrer essas regiões uma semana depois”, comentou o gerente.

A situação de Passos é diferente do que se viu nos municípios de Itaú de Minas, Pratápolis, São João Batista do Glória e São José da Barra, onde houve um acordo entre os partidos, candidatos e a juíza eleitoral da Comarca de Pratápolis, Elisandra Alice Santos Camilo, para que os materiais de campanha saíssem de circulação no sábado, 14.

Em Passos, não houve nenhum acordo com os partidos para que os materiais fossem recolhidos antes. Segundo informações repassadas pelo servidor do cartório eleitoral Filipe Thiago Vasconcellos Viera, não foi realizada reunião com os partidos para selar o acordo devido às questões sanitárias de prevenção à covid-19.