Destaques Geral

LIRAa aponta focos do Aedes em 6% dos imóveis pesquisados em Passos

26 de janeiro de 2022

Foto: Divulgação.

PASSOS – O Levantamento Rápido de Índices para Aedes aegypti (LIRAa) de janeiro de 2022 demonstra que 6 % dos imóveis pesquisados em Passos pela equipe do Núcleo de Controle de Zoonoses contam com a presença de focos do mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika vírus. O indicador do município é considerado de alto risco para epidemia.

O LIRAa identifica as áreas da cidade com maior proporção ou ocorrência de focos do mosquito e os criadouros predominantes. O levantamento foi realizado em 2.588 imóveis e apontou que a maioria dos focos do mosquito está em ambiente domiciliar. A pesquisa também indica quais os criadouros predominantes nas áreas. Foram encontrados predominantemente os criadouros em vasos e frascos com água, pratos, pingadeiras, recipiente de gelo, bebedouro, entre outros.

O município adota todas as medidas recomendadas pelo Ministério da Saúde, que são de responsabilidade do poder público, para reduzir a ocorrência de casos de Dengue, Chikungunya e Zika. Os bairros com maior incidência do mosquito são Dedé Veloso, Aclimação, Jardim Canadá, Jardim Canadá II, Jardim Embratel, Residencial Flamboyant, Jardim Itália, Serra Verde, Monsenhor Messias, Nossa Senhora Aparecida, Nossa Senhora das Graças, Parque da Fazenda, Recanto da Teka, Novo Horizonte, São Joaquim, Serra das Brisas e Vila Romana.

Com o resultado do LIRAa, há um maior direcionamento nas ações de combate à Dengue, Zika e Chikungunya, com intensificação nas regiões com maior infestação.

“Os trabalhos são realizados em todo o município. Com o LIRAa vamos intensificar uma determinada ação em pontos de atenção, como exemplo, onde o criadouro predominante foi inservível vamos ampliar os mutirões de limpeza. Com relação aos pratos de plantas, os Agentes de Combate a Endemias, que já repassam essa orientação, darão mais ênfase durante as vistorias nos imóveis”, afirma o diretor de Saúde Coletiva, Thiago Agnelo de Souza Salum.

O LIRAa foi realizado entre os dias 17 e 20 de janeiro e contou com a participação de 68 agentes de Combate a Endemias, divididos em seis equipes, com 12 supervisores de campo, sendo dois para cada equipe e uma equipe de apoio.

Ações

Durante todo o ano, a Prefeitura de Passos mantém as ações de vigilância e combate às doenças transmitidas pelo Aedes aegypti. Os Agentes de Combate a Endemias percorrem os imóveis reforçando as orientações sobre os riscos do acúmulo de água e que podem se tornar potenciais criadouros do mosquito, além de orientar sobre como eliminar estes criadouros e, se necessário, fazer a aplicação de biolarvicidas.

A Secretaria Municipal de Saúde também mantém a aplicação de inseticida a Ultra Baixo Volume (UBV) para o combate a mosquitos adultos em áreas com casos suspeitos de transmissão local e em função de uma avaliação ambiental pelas equipes de Controle de Zoonoses. Em parceria com a Secretaria de Obras e Secretaria de Meio Ambiente, teve início uma série de 24 mutirões de combate à dengue que irá abranger 100% do município de Passos.

Além disso, o município adquiriu larvicida que será um auxiliar ao que já é preconizado pela Superintendência Regional de Saúde de Passos. Esse larvicida servirá para tratamento de pequenos depósitos que podem acumular água e que porventura não possam ser eliminados. E para abranger ainda mais as visitas, houve a contratação de mais dez Agentes de Combate de Endemias, para suprir as áreas que até então estavam descobertas.

O Núcleo de Zoonoses reitera que tudo o que lhe compete está sendo feito, e a união de esforços entre diversos setores da Prefeitura Municipal de Passos garantirá que cidade se mantenha livre dessa ameaça.

“Alertamos a população, mais uma vez, para o combate ao mosquito, eliminando locais onde possa se proliferar. O combate ao Aedes aegypti é simples e deve ser feito por todos, a começar dentro dos imóveis, sejam eles residenciais ou comerciais”, informa.