Destaques Geral

Jovens produtoras do ATeG investem no queijo Canastra

8 de dezembro de 2020

As jovens Emilayne Aparecida da Silva, 22, Mirella Cristina da Silva, 15, Milena Alves da Silva, 19, com os queijos que produzem. / Foto: Divulgação

S.ROQUE DE MINAS – A trajetória da família Silva levou os pais a homenagearem as filhas criando a marca Três Irmãs para o queijo que fabricam em produção totalmente familiar.


Você também pode gostar de:

Deslizamento de barranco atinge pátio de carros

Homem fica ferido ao bater em barranco

Emilayne Aparecida da Silva, 22, Mirella Cristina da Silva, 15, Milena Alves da Silva, 19, e o pai Elmo Teodomiro da Silva residem no município de São Roque de Minas. Em plena Serra da Canastra são responsáveis por toda a atividade da propriedade: do rebanho à fabricação dos queijos.

As três irmãs carregam no sangue a arte de produzir queijos e a idade não é impedimento para mostrarem a força que têm. A produção atual da queijaria é de 25 peças/dia, mas a meta de médio prazo é chegar a 30.

Nessa caminhada já conquistaram o selo SIM (Secretaria de Inspeção Municipal), participam do Programa de Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) do Sistema Faemg/Senar/Inaes, são membros das associações Aprocan e Sertãobras e trabalham para a certificação da queijaria.

Depois de vivenciarem várias fases da produção, que se misturou a mudança de vida da família com o falecimento da mãe, Renilda Fátima dos Santos Silva, eles decidiram por diminuir o rebanho e focar na qualidade do produto. Assim, seguem na missão de chegar à marca das 30 peças/dia, conquistar o selo de inspeção estadual e conquistar mercado.

As produtoras estão em busca da eficiência e têm o apoio do ATeG para essa conquista. Segundo o técnico do programa, Júlio César Moreira, antes elas atuavam de forma operacional, agora estão atentas aos controles financeiros, suas receitas e despesas.

Eles conseguem saber o que acontece de fato em um mês de trabalho e fazem o controle de despesas para investir mais na queijaria”, ressaltou.

Ele enfatiza que a meta da família é o crescimento, a consolidação da marca no mercado e a oferta de um produto de alta qualidade ao consumidor.

O programa nos ajuda muito a melhorar a produção e acompanha se está certo o que fazemos. Seguimos tudo o que o técnico Júlio nos orienta”, declarou Milena.