Destaques Esporte

Jorge Jesus deixa o Flamengo

18 de julho de 2020

O Cruzeiro é cotado com o segundo time com chances de subir para a série a do campeonato brasileiro. / Foto: Divulgação (Site EBC)

RIO DE JANEIRO – Chegou ao fim a passagem de Jorge Jesus pelo Flamengo. Depois de semanas de especulações e desencontro de informações, o treinador fechou um acordo para retornar ao Benfica. O contrato do treinador com o Benfica será de três anos, e ele receberá cerca de 3 milhões de euros líquidos por temporada – no Flamengo, no novo vínculo, receberia cerca de 4 milhões de euros anuais. Ele volta ao clube português, onde trabalhou entre 2009 e 2015 e faturou o tricampeonato português. O clube rubro-negro terá direito a receber 1 milhão de euros, multa rescisória estipulada no contrato.

Jorge Jesus levará todos os sete membros de sua comissão técnica e também fez o convite para Márcio Tannure, chefe do departamento médico do Flamengo, que pensa a respeito. Ao todo, os auxiliares do treinador custarão cerca de 2 milhões de euros aos cofres portugueses. Jesus também quer levar alguns jogadores do atual elenco do Flamengo, como o volante Gerson e o atacante Bruno Henrique. A negociação, no entanto, não será fácil. Marcos Paulo, atacante do Fluminense, também está na mira.

Apesar de ter renovado o contrato recentemente com o Flamengo, até junho de 2021, Jesus se viu balançado com o convite do Benfica. Pesou muito a questão da pandemia de coronavírus, que trouxe indefinição ao calendário, maior motivação do Mister no Brasil: ele tinha um pacto com os jogadores de tentar ganhar o Mundial de Clubes, mas agora o torneio sequer tem data para acontecer. A distância da família, agravada em tempos de quarentena, foi outro fator.

Nesse tempo, o português conquistou o Campeonato Brasileiro e a Libertadores de 2019, e a Recopa Sul-Americana, a Supercopa do Brasil e o Campeonato Carioca deste ano. Com os cinco títulos, tornou-se ao lado de Flávio Costa o segundo técnico mais vitorioso da história do Flamengo. Está atrás apenas de Carlinhos, que conquistou seis, mas em sete passagens diferentes ao longo de 17 anos.