Destaques Política

Jair Bolsonaro lança projeto ambiental na Serra da Canastra

19 de outubro de 2021

O presidente Jair messias Bolsonaro esteve em São Roque de Minas para o lançamento do projeto Jornada das Águas./ Foto: Divulgação.

SÃO ROQUE DE MINAS – O presidente Jair Bolsonaro esteve nesta segunda-feira, 18, em São Roque de Minas para o lançamento do projeto Jornada das Águas, que prevê o investimento de recursos da capitalização da Eletrobras em projetos ambientais nas bacias hidrográficas dos rios São Francisco e Parnaíba e em áreas afetadas pelos reservatórios das usinas hidrelétricas de Furnas.

O presidente chegou ao Estádio Municipal José Firmino de Souza, em São Roque de Minas, acompanhado dos ministros Rogério Marinho, do Desenvolvimento Regional, Joaquim Leite, do Meio Ambiente, João Roma, da Cidadania; do presidente Nacional do Sebrae, Carlos Melles; do presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, além de quatro deputados estaduais, um senador, secretários de estado e apoiadores.

O prefeito de São Roque de Minas, Onésio de Oliveira Andrade, abriu o evento, pediu atenção para a legislação relacionada a produtos artesanais e reivindicou a pavimentação da rodovia que liga São Roque de Minas a Araxá, lembrando a importância da via para o escoamento e recebimento de produção.

“Estou falando somente de 84 quilômetros que podem remodelar a cadeia produtiva do agronegócio e demais atividades, reduzindo e muito a distância para escoamento e recebimento de produtos na nossa região, essa estrada ligará pela BR-146, o Sul de Minas ao Triangulo Mineiro, duas regiões produtoras do estado e do país”, declarou.

O projeto Jornada das Águas foi explicado através de vídeos institucionais e dos anúncios das autoridades que estimaram um valor de R$5,8 bilhões em projetos de recuperação de nascentes, reflorestamento, obras de saneamento, entre outras, em recursos que serão aplicados ao longo de cerca de 10 anos. Serão criados dois comitês gestores para selecionar os projetos que vão receber os recursos.

O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, anunciou a participação da Caixa por meio de financiamento de projetos de recuperação de nascentes.

“Hoje, nós estamos assinando os três primeiros projetos de patrocínio ao meio ambiente, ou seja, a CEF vai, nos próximos cinco anos, financiar o plantio de mais de 10 milhões de árvores pelo Brasil”, destacou.

 

Presidente defende receita de medicamentos off label

O Ministro do Meio Ambiente, Joaquim Álvaro Pereira Leite, fez um discurso rápido sobre o trabalho conjunto entre os ministérios de Bolsonaro:

“O Pedro financiando, o Rogério Marinho plantando, protegendo as áreas principalmente as da nascente e foi emblemática a sua ação, presidente, plantando uma árvore, uma muda, numa nascente, aqui no cerrado mineiro, dando um sinal claro de que é preciso proteger as nascentes e os rios, mas, ao mesmo tempo, disponibilizar água para todo mundo”, disse.

O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, destacou a importância de Minas Gerais como “Estado síntese” da nação, e do rio São Francisco, e também a importância do projeto Jornada das Águas, cuja caravana de lançamento vai passar, nos próximos dias, por nove estados.

“Hoje, a partir de Minas Gerais, nós iremos percorrer nove outros estados no Nordeste do Brasil e, em cada um deles, iremos chantar um marco da presença desse governo, um governo operoso, trabalhador, proativo, que entrega, que faz e que realiza”, afirmou.

O presidente Jair Bolsonaro abriu o discurso elogiando os médicos, comentando o aniversário da filha de 11 anos, Laura, que comemora por ter um pai graças ao trabalho dos médicos que salvaram sua vida em Juiz de Fora. Durante o pronunciamento, ele voltou a defender a liberdade dos profissionais em receitar remédios “off label” no tratamento à covid-19, ressaltou seu posicionamento contrário a medidas de isolamento e às campanhas que incentivavam “fique em casa” e criticou a gestão do PT com referência (por gestos em que mostra a mão escondendo um dedo) ao ex-presidente Lula.

Sobre o projeto Jornada das Águas, Bolsonaro destacou a importância da preservação da água.

“Quando se fala em vida, tem que se falar em água. Até quando alguém descobre um planeta, anos-luz de distância aqui da Terra ele procura saber, através da física, se lá existe algum vestígio de água porque se existir existe a possibilidade de vida. E não é porque nós temos água em abundância que não devemos de preservar”, destacou.

Durante o evento foi assinado um decreto presidencial e também protocolo de revitalização das nascentes. Após a solenidade de lançamento do Programa “Jornada das Águas”, o presidente também participou de encontro com produtores de Queijo Canastra.