Cidadania Destaques

Itaú dá exemplo com ruas limpas nas eleições

17 de novembro de 2020

Foto: Divulgação

ITAÚ DE MINAS – O ano de 2020 tem sido um grande desafio em várias áreas devido à covid-19, que, por conta da segurança sanitária trouxe novos formatos, inclusive, para a realização as campanhas eleitorais – que teve até a data transferida de outubro para novembro. E, nesta nova modalidade, Itaú de Minas inovou e mostrou que é possível aliar política e meio ambiente. Em acordo os candidatos combinaram que não jogariam santinhos nas ruas e, cumpriram.

Apesar de irregular jogar panfletos nas vias públicas, de dois em dois anos candidatos de todo o país sujam as ruas das cidades, em eleições municipais ou nas que escolhem os governantes e presidente da República. São milhares de santinhos e panfletos impressos derramados por todos os bairros, o que gera o aumento da poluição por toda cidade, dando mais trabalho para os profissionais da limpeza urbana na manhã do dia seguinte à eleição, além de entupir bueiros e causar acidentes como escorregões e quedas.

Em Itaú de Minas, cidade que teve três candidatos a prefeito, sendo o eleito Norival Francisco de Lima, do DEM, e ainda 86 candidatos a vereador, o acordo entre os partidos, fez valer a cidade limpa. De acordo com o vice-prefeito eleito que vai assumir em janeiro, Matheus Vilela, a ação já vinha sendo trabalhada desde as últimas eleições e desta vez teve um acordo em comum com todos os partidos, os candidatos e, ainda, perante a juíza eleitoral, Elisandra Alice Santos Camilo, da Comarca de Pratápolis.

Ficou acordado entre todos os envolvidos a retirada dos santinhos e panfletos de circulação no sábado dia 14 de novembro, na parte da manhã. Para nós, é um orgulho muito grande saber que o pessoal está consciente, que não tem que sujar as ruas do município com papel, ainda mais gastar papeis, e que a gente está trabalhando com o necessário mesmo, o que precisa para uma campanha, é muito gratificante saber que o município de Itaú de Minas está com uma mentalidade mais nova, uma mentalidade atualizada”, disse o vice.

Outras cidades também conseguiram se manter quase limpas como Pratapolis, São João Batista do Glória e São José da Barra. Nas cidades de Piumhi, Doresópolis, Vargem Bonita e Capitólio também houve acordo para que não praticar o uso dos santinhos jogados nas ruas. A reportagem apurou que as cidades que ainda mantém o hábito de sujar as ruas estão: Passos, Cássia, São Sebastião do Paraíso.

LEIA TAMBÉM: Produtos Casmil saem do mercado após investigação