Destaques Previdência

INSS facilita cadastro

22 de setembro de 2020

Os segurados que buscam a aposentadoria e estão com falhas no Cnis (Cadastro Nacional de Informações Sociais) ou fazem parte da fila com 777 mil requerimentos para cumprir exigência no INSS terão mais facilidade para conquistar a renda previdenciária.

O que você também vai ler neste artigo:

  • Documentação
  • Portaria
  • Aposentadoria
  • Cópias simples

Documentação

Neste mês, o instituto deixou de exigir a documentação original para atualização do Cnis, que é o banco de dados da Previdência, e também está aceitando cópias simples para seguir com a análise de requerimentos de benefícios. Com isso, ficam dispensadas as cópias autenticadas. A notícia vem em boa hora para segurados que não conseguem resolver as pendências sem ir diretamente nas agências, que começaram a reabertura gradual na última semana.

Portaria

A dispensa, segundo a portaria nº 892, aplica-se a partir de 2 de setembro e vale para requerimentos em andamento e em qualquer fase do processo de reconhecimento e manutenção de direito. A exceção é nos casos de processos em que há apuração de irregularidade, cuja origem sejam as informações nos documentos. Comprovantes originais também poderão ser exigidos em caso de dúvida do órgão quanto à autenticidade ou à integridade do documento,
diz o INSS.

Aposentadoria

Quando há algum erro no Cnis, o segurado provavelmente terá algum problema na hora da concessão ou do cálculo do seu benefício. O extrato previdenciário pode ser consultado pelo Meu INSS, com login e senha. Em “Extrato de Contribuição (CNIS)”, o segurado pode conferir o documento com todos os dados. Caso verifique alguma inconsistência nas informações, é possível fazer a retificação pelo próprio Meu INSS. Será exigido o envio de cópias legíveis de documentos como carteiras de trabalho, RG, CPF, entre outros.

Cópias simples

Agora, não será mais preciso apresentar documento original, como era solicitado antes; com isso, há dispensa da cópia autenticada. Também serão aceitas cópias simples para análise de requerimentos de benefícios e serviços. Mas atenção: documentos originais ainda poderão ser exigidos em caso de dúvida do órgão sobre a autenticidade ou integridade do documento. A dispensa de documentação original aplica-se a partir de 2 de setembro, inclusive aos requerimentos em andamento e em qualquer fase do processo de reconhecimento e manutenção de direitos. Exceção: em casos de processos de apuração de indícios de irregularidade, cuja origem sejam as informações contidas nos documentos