Destaques Literatura

Ilustrações de artista da Barra viram livro

Por Adriana Dias / Da Redação

19 de dezembro de 2020

Valter Santos, artista que ilustrou o livro A História da Porquinha Biju e de Mirto Sadinha, de Sabrina Moura. / Foto: Divulgação

As ilustrações de Valter Santos dão cores e vida à obra literária A história da Porquinha Biju e de Mirto Sardinha, escrita por Sabrina Moura. Amigos há mais de 20 anos, Sabrina, idealizadora e produtora do projeto, viu uma oportunidade de promover a arte de Santos, por meio da criação de um livro infantil onde reuniu ilustrações do artista.

Valter Aparecido dos Santos é um mineiro nascido em São Sebastião do Paraíso, mas que reside em São José da Barra há mais de 35 anos. Ele se mudou com seu pai, sua mãe e seus irmãos para um sítio do município onde passou sua infância e adolescência. Já adulto, após a morte de sua mãe, eles se mudaram para a cidade.

Lembro-me de Valter desde que era muita criança. Ele sempre me chamou a atenção pela sua alegria, um sorriso aberto e um olhar atento. Possui dificuldades de andar, mas, isso não o impedia de dançar nas quermesses e correr, com a molecada, atrás de uma bola na quadra da escola à qual frequentou por pouco tempo. Não aprendeu a ler e a escrever. Desenhava, desde sempre. Quando não desenhava, carpia, quando não carpia fazia rabiscos em folhas brancas, misturava tintas, pintava telas e fazia artesanato”, reforçou Sabrina.

Santos é um artista nato. Em entrevista, seu pai Francisco dos Santos, conhecido como Chiquinho, afirmou que seu filho sempre gostou de desenhar.

Quando vi que ele gostava de arte e isso o fazia feliz, dei apoio. A Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) também o ajudou muito. Norma Vilela também contribuiu”, afirmou Chiquinho.

Norma Vilela, hoje artista plástica barrense reconhecida em todo país, foi mentora e professora de Santos no início de suas atividades. A artista contou que o jovem sempre estava por perto, observando seus trabalhos e mostrando o que ele produzia.

Ele carregava um caderno de desenhos embaixo do braço para onde ele ia e sempre que podia estava comigo no ateliê”, lembrou Norma.

Para Norma, as cores e os traços de Valter Santos podem lembrar alguma vanguarda, como a surrealista e ou expressionista, mas como o tempo e o espaço têm uma dimensão e um sentido diferentes para ele, sua arte é genuína e livre de influências.

O ofício da arte plástica mudou a vida do jovem Valter, hoje um homem com 44 anos. Passou a frequentar feiras e festas vendendo seus desenhos e pinturas. Aprimorou seu traço e possui um estilo que marca a autenticidade de sua produção. Vende suas telas, compra mais material. Produz. Tira seu sustento. A pandemia da covid-19 impossibilitou, neste momento, que ele voltasse às feiras para vender suas obras. Este projeto realizado com recursos da Lei Aldir Blanc de Emergência Cultural possibilitou que o artista de São José da Barra pudesse continuar a exercer sua atividade como artista nestes tempos tão incertos.

O prêmio recebido por este projeto é de R$4.624,03, que possibilitou a produção de 100 exemplares do livro com 26 páginas e ainda um vídeo da história de vida do artista. O lançamento do livro acontecerá neste domingo, 20, às 19h, em São José da Barra pelo Instagram @sab.mou da produtora da obra. Livros e quadros do artista serão vendidos por R$30, no evento online e toda verba arrecadada será destinada a Valter para que ele possa dar continuidade ao seu sonho.