Destaques Geral

Ibiraci digitaliza acervo de fotos e documentos

8 de agosto de 2020

A HISTÓRIA DA IGREJA MATRIZ DA CIDADE TAMBÉM É ALVO DO TRABALHO DE DIGITALIZAÇÃO. / Foto: Divulgação

IBIRACI – O Departamento de Cultura, Turismo e Patrimônio Histórico de Ibiraci está colocando parte da história do município em arquivos digitais. A restauração e o escaneamento do acervo de fotografias e documentos analógicos estão sendo executados pela prefeitura em parceria com o grupo Protetores da Bacia do Rio Grande (Probrig). Mesmo com a pandemia do novo coronavírus, os trabalhos devem ser concluídos até dezembro deste ano.

A diretora de Cultura, Andreza de Andrade Rosa, revelou que o alvo são os arquivos históricos dos poderes Executivo e Legislativo, pós-emancipação político-administrativa de Ibiraci; o livro do inventário da paróquia Nossa Senhora das Dores, a igreja matriz da cidade; e a história de construção da Usina Hidrelétrica Marechal Mascarenhas de Moraes (Peixoto), entre 1952 a 1957.

Os trabalhos estão sob a responsabilidade do pesquisador José Limonte, integrante da Probrig, e da professora do Centro Universitário Municipal (UNI-Facef) de Franca-SP, Marisa Porta. Ela é especialista em fotografia e artes visuais, designer gráfica, além de curadora de museus e acervos históricos.

O principal objetivo desse importante projeto lançado pela Secretaria Municipal de Educação é restaurar e preservar, nesse primeiro momento, um pouco da história de nossa cidade, através do acervo, que é riquíssimo em informações detalhadas desde o século 19, quando Ibiraci ainda era um povoado. Muito em breve todas as pessoas interessadas poderão ter acesso aos documentos e fotos através da internet em qualquer lugar do mundo. E estamos fazendo de tudo para concluir os serviços de digitalização até dezembro próximo”, explicou Andreza.

Ibiraci, emancipada politicamente em 6 de abril de 1924, tem 13.828 habitantes, de acordo com o último censo divulgado pelo Instituto de Geografia e Estatística (IBGE). Os municípios limítrofes são: Claraval, Capetinga, Cássia, Delfinópolis e Sacramento, além de Franca e Patrocínio Paulista, localizados no Estado de São Paulo.