Destaques Geral

HRC de Passos busca novas fontes de renda por causa da pandemia

4 de Maio de 2020

PASSOS – O Hospital Regional do Câncer (HRC), unidade oncológica da Santa Casa de Passos é uma das milhares de instituições de saúde do país que sofrem com o impacto provocado pela pandemia do coronavírus. O setor filantrópico, historicamente, tem como desafio buscar outras fontes de renda para alcançar a missão de prestar serviços médicos hospitalares em razão do subfinanciamento do Sistema Único de Saúde (SUS).

O diretor administrativo da Santa Casa, Daniel Porto Soares, revelou que o apoio da comunidade tem sido o diferencial para os dois hospitais. “A fonte principal de receitas são os eventos realizados pelas cidades de nossa região e, com a suspensão,temos que buscar outras formas de captação pois os atendimentos de pacientes oncológicos, de urgência e emergência, e de outros pacientes com doenças crônicas continuam. Além disso, os materiais de segurança como máscaras, luvas, álcool em gel e vários outros tiveram seus custos elevados como exemplo uma máscara cirúrgica custava R$0,9 e passou para R$3,50”, disse.

“São consumidas diariamente cerca de 1.500 máscaras. “Fora esses custos, adaptamos a estrutura de leitos para, se necessário, atender aos pacientes. Dez leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI’s) adulto estão em fase de conclusão e cada leito, em média, custa R$150 mil. Várias empresas e prefeituras nos ajudam. Outros 42 leitos clínicos são bloqueados para esses atendimentos. A combinação de aumento de despesas e diminuição de receitas tem sido o foco do trabalho do Setor de Captação de Recursos (SCR)”, finalizou Daniel.

“Há anos, que o grupo de funcionários responsável por conseguir receitas tem como melhor meio, os mais de 40 eventos beneficentes que acontecem entre fevereiro e novembro na maioria dos municípios onde residem pacientes que são internados ou submetidos a consultas, exames, tratamentos como a quimioterapia e radioterapia. “Graças a generosidade e gratidão do povo de Passos e cidades de toda a região nós estávamos obtendo esse dinheiro, inclusive com muitas doações para ajudar também na compra de aparelhos, equipamentos, acessórios hospitalares etc, porém a preocupação é com o restante do ano pois não sabemos como as coisas ficarão”, afirmou Elidiane Rodrigues de Lima, supervisora de Captação. “

R$1,4 milhão

O HRC vai deixar de arrecadar entre 20 de março a 25 de julho, período em que 18 eventos programados para 16 cidades estão cancelados, sendo oito leilões de animais, aproximadamente 1 milhão e 400 mil, comparado ao valor arrecadado no primeiro semestre de 2019. “Calculando isso por baixo, porque bovinos, suínos, equinos, móveis rústicos e outros objetos leiloados hoje ficaram mais caros. O calendário está elaborado para termos excelentes festas populares beneficentes e esperamos que o segundo semestre seja possível a retomada dos eventos que são fundamentais para a ajuda da manutenção do hospital”, revelou Paulo César Borges, relações Institucionais do setor.

Elidiane contou que a equipe liderada por ela em momento algum vai desanimar por causa da suspensão das festas entre março e julho, nem sabe se as que estão previstas para o restante do segundo semestre vão acontecer. “Tudo vai depender de autorização das autoridades médicas de Passos, Minas e Brasil. Só sei que não podemos parar de maneira alguma. Tampouco os atendimentos no HRC. Vamos ter que ser criativos para enfrentar essa realidade”, ressaltou.

Campanha pretende arrecadar R$ 100 mil

PASSOS – Uma das maneiras mais práticas das pessoas contribuírem com o hospital é através da Vakinha doando qualquer quantia em dinheiro, inclusive quando estiver assistindo as lives dos cantores de Passos e região através do QR Code que aparece na tela do aparelho celular, tablete ou televisor. Basta acessar o site www.hrcpassos.org.br ou www.vakinha.com.br/vaquinha/sua-solidariedade-e-nossa-maior-forca-contra-o-covid-19. A meta é atingir R$ 100 mil com este canal on line. Importante é a segurança desse sistema pois o dinheiro é depositado direto na conta do hospital e temos todo o registro de quem fez a doação.

As outras maneiras de ajudar o HRC são: boleto bancário no valor mínimo de R$ 15; cartão de crédito em até 12 vezes; e boletos do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) de Passos, além de depósitos em conta corrente nos bancos Santander, Brasil e Sicoob em nome da Irmandade Santa Casa de Misericórdia de Passos. Qualquer dúvida em relação às doações poderá ser sanada através do número 9-9822-2288 (celular), 3422-6169 e 3529-6347.

O SCR do hospital também realiza ao longo do ano excelente trabalho social. Os alimentos não-perecíveis recebidos como doações são transformados em cestas básicas que beneficiam mensalmente mais de 100 famílias carentes de pacientes em tratamento médico.