Destaques Geral

Home office faz procura por fisioterapia aumentar em Passos durante pandemia

Stéfany Dias / Especial

19 de junho de 2021

Com o aumento do trabalho remoto, fisioterapeutas recomendam fazer uma pausa de 5 minutos para relaxar os músculos :/ Reprodução

PASSOS – A procura por fisioterapia aumentou em Passos após a adoção de home office durante a pandemia de covid-19. De acordo com profissionais que atuam no setor, o crescimento chega a cerca de 40% e ocorre, na maioria das vezes, em função de problemas físicos devido à falta de local adequado para o trabalho feito em casa

Segundo a fisioterapeuta Lidiane Maria do Nascimento, por conta do home office, muitos profissionais que atuavam fora de Passos voltaram para a cidade.

“O que observamos é que muitos profissionais de fora voltaram para Passos, para o ambiente familiar. Normalmente jovens que já têm esse cuidado com o corpo e que fazem academia, pilates, massagem, quiropraxia para se manter ativos para uma jornada grande de trabalho. Porém, muitos profissionais, como por exemplo, professores, relatam algias (dores) intensas na região do pescoço, ombro com irradiação para braços e coluna vertebral”, afirma Lidiane.

A fisioterapeuta Júlia Garcia também relata aumento na procura.

“Apesar de meu atendimento ser voltado para idosos, teve sim uma procura maior por trabalhadores que começaram a trabalhar em casa. Muitos se queixavam de dores cervicais”, disse a profissional.

Júlia explica que, apesar do medo de contágio, os atendimentos aumentaram, pois as pessoas observaram que o exercício físico aumenta a imunidade.

“Com certeza, a falta de postura no dia a dia afeta significativamente a qualidade de vida da pessoa”, acrescentou ela.

Segundo a fisioterapeuta Rayane Teixeira, é possível conciliar o serviço remoto com os cuidados com a saúde.

“Criar um ambiente confortável, com cadeiras e mesas que se adaptem à pessoa, computadores na altura dos olhos, realizar alongamentos simples durante as pausas do trabalho e estipular um horário para realizar as atividades são atitudes simples que vão auxiliar o trabalhador em casa, evitando dores e lesões e, consequentemente, melhorando sua qualidade de vida durante este período tão difícil em que estamos vivendo”, afirma.

De acordo com a fisioterapeuta Júlia Garcia, o teleatendimento também tem ajudado os pacientes e a fisioterapia pode atuar na prevenção de doenças.

“Acho que pelo fato das pessoas só procuram a fisioterapia ao sentirem uma dor, elas começam a cuidar da postura de forma tardia. Porém, nós somos profissionais de primeiro contato e trabalhamos também na prevenção de doenças. Se todos soubessem disso, tenho certeza que a qualidade de vida aumentaria significativamente”, afirma.