Destaques Geral

Governo lança site em comemoração aos 300 anos de Minas Gerais

4 de novembro de 2020

Em 2020, é celebrado o desmembramento das capitanias de São Paulo e Minas Gerais. / Foto: Divulgação

BELO HORIZONTE – O Governo de Minas lançou, na última semana, o site Minas 300 Anos (www.minas300anos.mg.gov.br), plataforma reúne informações sobre a programação do tricentenário do estado. O site é colaborativo e será alimentado gradualmente. No ambiente virtual já estão disponíveis: agenda de eventos, com atrações virtuais e presenciais; galeria de fotos e vídeos; notícias e artigos; além de uma seção que reúne atividades de instituições parceiras do Governo, em celebração ao aniversário.

O vice-governador, Paulo Brant, destaca que essa é apenas uma das ações dos 300 anos da Capitania de Minas Gerais. “Além de comemorar toda nossa história, que é riquíssima, esse projeto é uma base para o futuro do estado”, afirma. O secretário de Cultura e Turismo, Leônidas Oliveira, reforça os eventos que marcam o tricentenário mineiro: “ações de promoção, campanhas, o programa de retomada do Turismo para reposicionar Minas para o Brasil, a iluminação de Natal da Praça da Liberdade terão como tema e inspiração o aniversário de Minas”, frisa.


O que você também vai ler neste artigo:

  • Depoimentos
  • História

Depoimentos

O site Minas 300 anos também vai trazer uma série especial de vídeos com depoimentos de autoridades, personalidades de diferentes estados e países, parabenizando Minas Gerais pela data. Cada uma das peças conta com curiosidades, fatos marcantes e a relação de cada um dos entrevistados com o estado. A série, produzida pela Rede Minas, será exibida pela emissora e, nos próximos dias, estará disponível no site. Instituições interessadas em compartilhar conteúdos relacionados aos 300 anos do estado podem entrar em contato pelo e-mail [email protected].

História

Em 2020, é celebrado o desmembramento das capitanias de São Paulo e Minas Gerais. A decisão que marca o início da existência administrativa do estado foi tomada em 2 de dezembro de 1720, pelo Conselho Ultramarino de D. João V, rei de Portugal.