Destaques Esporte

Governo barra volta do Campeonato Mineiro

30 de junho de 2020

Foto: Divulgação

BELO HORIZONTE – O Campeonato Mineiro segue sem data de retorno. Nesta segunda-feira, 29, a Secretaria de Saúde do Estado divulgou um comunicado vetando a retomada do Módulo I no fim de julho, como desejava inicialmente pela Federação Mineira de Futebol. A decisão ocorre após o Centro de Operações de Emergência em Saúde de Minas Gerais (COES-MG) analisar um protocolo apresentado pela FMF.

No último dia 17, a FMF se reuniu com o Secretário de Saúde do Estado e com integrantes dos departamentos médicos de Atlético-MG e Cruzeiro. No encontro, estabeleceram um protocolo que previa 26 de julho como uma data possível para a retomada do Módulo I. Para isso acontecer, no entanto, faltava a aprovação do COES. O que não aconteceu.

O plano da Federação era retomar o Campeonato nos mesmos moldes definidos inicialmente em arbitral (com semifinal e final em jogos de ida e volta), mas com partidas sem público e em sede única. Varginha, inclusive, se dispôs a receber o restante da competição.

O Mineiro foi paralisado antes da realização da 10ª rodada. Ou seja, faltam dois jogos para o fim da primeira fase, além da realização da semifinal e da final, com jogos de ida e volta. Para encerrar a competição com este modelo de disputa, serão necessárias seis datas.

Após a apresentação do protocolo para retorno da competição, na semana passada, alguns clubes do interior manifestaram preocupação com a possibilidade de realização em sede única, principalmente pelo aspecto financeiro. Apesar disso, a maioria se posicionou de forma positiva para a volta no fim do mês que vem.

Outro problema enfrentado pelas equipes do interior é a montagem do elenco. A maioria precisou rescindir ou suspender os contratos em função da pandemia. Outros, não chegaram a encerrar os contratos, mas os vínculos do grupo iam apenas até abril, data inicialmente prevista para o término do Mineiro. Boa Esporte, Coimbra e Tombense são as exceções, além, é claro, de América-MG, Atlético-MG e Cruzeiro.