Destaques Esporte

Galo briga com Grêmio para contratar Orejuela

7 de janeiro de 2021

O Atlético busca reforçar o elenco para a próxima temporada. / Foto: Divulgação

BELO HORIZONTE – O lateral-direito Luis Orejuela pode trocar a Toca da Raposa pela Cidade do Galo. Nos últimos dias, o Atlética apresentou uma proposta ao Cruzeiro o pelo colombiano de 25 anos. A oferta alvinegra atrapalhou os planos do Grêmio, que deseja contratar em definitivo o jogador com quem teve vínculo por empréstimo ao longo de 2020.

A negociação entre Cruzeiro e Grêmio se desenrolava para um desfecho positivo, mas o clube celeste pediu valores maiores para liberar o lateral-direito – o que foi prontamente recusado.

‘“Pergunte ao Cruzeiro (se existe avanço na negociação por Orejuela). Foi o Cruzeiro que desfez o negócio. Não temos mais nenhuma expectativa. O Cruzeiro nos fez um comunicado que não tinha mais interesse no negócio”, disse o presidente gremista, Romildo Bolzan Júnior, ao Superesportes na última segunda-feira.

O Cruzeiro tem pressa para negociar Orejuela. Já o Atlético busca reforçar o elenco para a próxima temporada. As tratativas foram iniciadas quando Alexandre Mattos ainda era o diretor de futebol alvinegro – foi demitido na última segunda-feira e deverá ser substituído por Rodrigo Caetano.

No elenco atual, o Atlético conta com três laterais-direitos: o titular Guga, o reserva Mariano e o jovem Talison, de apenas 20 anos. Orejuela é um antigo desejo do técnico Jorge Sampaoli, responsável por indicar todas as contratações feitas pelo clube desde março de 2020.

Conforme revelou o Superesportes em outubro de 2020, o Cruzeiro fixou 50% dos direitos de Orejuela em 3,5 milhões de euros (R$ 22,78 milhões na cotação atual). Desse montante, foram deduzidos 150 mil euros (quase R$ 980 mil) a título de empréstimo do lateral-direito, realizado em janeiro de 2020.

O Grêmio, portanto, precisaria ter quitado, até o fim de dezembro passado, 3,35 milhões de euros divididos em oito parcelas trimestrais até o fim de 2022. O valor de cada prestação era de aproximadamente 418 mil euros. No fim do ano passado, no entanto, as partes iniciaram negociações por novas condições do negócio.

Inicialmente, o Grêmio desejava pagar R$ 12 milhões (45% a menos do valor inicial) em 12 parcelas mensais de R$ 1 milhão. Também foi aventada a possibilidade da inclusão de jogadores por parte do Tricolor. O Cruzeiro indicou que não aceitaria tal desconto.