Destaques Política

Fusão do DEM e PSL agrada políticos de Passos e região

Por Adriana Dias / Redação

11 de outubro de 2021

Os diretórios nacionais do Democratas (DEM) e do Partido Social Liberal (PSL) aprovaram a fusão dos partidos./ Foto: Divulgação.

PASSOS – Os diretórios nacionais dos partidos Democratas (DEM) e do Partido Social Liberal (PSL) decidiram na quarta-feira, 6, aprovar a fusão entre as duas legendas. O novo partido, que vai se chamar União Brasil, terá a maior bancada da Câmara, com 82 deputados, além de quatro governadores, oito senadores e as maiores fatias dos fundos eleitoral e partidário. Entre as lideranças dos dois partidos na região, a fusão foi bem recebida.

Será a primeira vez, em 20 anos, que a direita reúne tantos parlamentares em uma única agremiação. A última vez foi no segundo mandato de Fernando Henrique Cardoso, quando o PFL (atual DEM) elegeu 105 representantes. Na região esta união implica diretamente em três prefeituras, a de Passos que tem como prefeito Diego Oliveira, do PSL; a de Itaú de Minas, com o chefe do Executivo Norival Francisco de Lima do DEM e Capetinga que tem como prefeito Luiz César Guilherme, o César da Auto Elétrica e vários vereadores.

O presidente da legenda será o atual presidente do PSL, deputado Luciano Bivar, de Pernambuco, e a secretaria-geral ficará com Antonio Carlos Magalhães Neto, o ACM Neto, que hoje comanda o DEM. Para ser oficializada, a criação do União Brasil ainda precisa do aval do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A expectativa dos articuladores da fusão é que o tribunal dê a permissão até fevereiro do ano que vem, antes da abertura da janela partidária para as eleições de 2022.

Passos

O prefeito de Passos, Diego Oliveira disse ter recebido por meio do presidente de seu partido, Marcelo Freitas a notícia da fusão. “Quando me ligou já dizia desta realidade da anuência de ambos os partidos. Recebi de forma muito otimista, principalmente por conta da realidade de Passos. Esta é uma oportunidade de falar da política local, abrir o debate, ouvir mais ideias e sabemos que o Democratas de Passos tem pessoas experientes, com visão de política ampliada. Tenho esperança em dias melhores no que se refere à política local”, salientou.

Para o único vereador eleito pelo PSL, Maurício Antonio Silva, o Maurício da Cemig, o partido do prefeito Diego Oliveira e o DEM, que também tem apenas um parlamentar na Casa Legislativa passense, Luis Carlos do Souto Junior, o Dentinho, com a união dos dois partidos e a criação do União Brasil, há a possibilidade de uma bancada.

“Ainda não sentamos para conversar com o DEM, mas, se for do desejo dos integrantes desse partido estamos dispostos a ajustarmos nossa pauta, no sentido de agregar os compromissos do DEM e marcharmos juntos nessa caminhada, não temos nenhuma resistência, quando se fala no bem da população de Passos”, informou Maurício da Cemig.

De acordo com o presidente do DEM em Passos e membro da executiva estadual, o médico Gilberto Kirchner Mattar, embora cedo para fazer uma avaliação, ele vê com positividade a fusão.

“Precisamos esperar como vai ser o desenrolar desta união. Como será, quem vai permanecer no partido. Sempre fui do Democratas, quando ainda era PFL. Em Passos o PSL fez nas últimas eleições o prefeito. Então temos que aguardar o ponto de vista dele para saber como será a conduta desta união. Entendo esta fusão como bem vista, aceitável, uma maneira de unir mais a política tanto em Passos quanto no Brasil, principalmente diminuindo o número de partidos. É uma vergonha um país ter mais de 30 legendas (muitas servem para aluguel). Com isso, é um fortalecimento político esta união”, assegurou Mattar.

Novo partido fortalece bancadas nas câmaras municipais

PASSOS – O prefeito de Itaú de Minas, Norival Francisco de Lima, disse entender que a decisão pela fusão aconteceu em diretório nacional, mas, que claro, afeta as esferas estaduais e municipais.

“Para terem chegado a esta conclusão deve ter havido muito estudo e análise. Entendo que deva ser positivo para o fortalecimento de ambos partidos que passam a ser um único, robusto e que já tinham muita representatividade e agora aumenta o número de parlamentares. Porém, precisamos ver como serão os entendimentos relativos à ideologia, aos discursos e às ações. São duas forças partidárias nacionais, com isso temos que ver como vai ficar esta questão. Em Itaú, somos 25 há muitos anos e é uma sigla forte”, disse.

Itaú conta também com um parlamentar na Câmara, que é o democrata Geovan dos Santos, o Geovan Magaiver.
Em Capetinga, além do prefeito a Câmara Municipal conta com uma bancada do DEM, tendo o presidente da Casa, o vereador Antônio Custódio, e os parlamentares Eduardo de Grássia, Eduardo do Jânio e Joélcio Xavier.
Também com a presidência, a Câmara de Capitólio tem os parlamentares Democratas Miriam Rattis, Francisco Rodrigues De Carvalho, o Chiquinho da Fia e Lucas de Oliveira Silva, o Lucas Treinador.

Em Carmo do Rio Claro a fusão vai formar uma bancada com dois vereadores do DEM e um do PSL, que são: João dos Reis Vilela, o João do Tiaozão e Carlos Antonio Ferreira, o Carlinho da Padaria, ambos do DEM e Cristian Reis Leandro, o Cristian da Ambulância, do PSL.

Cássia conta com apenas uma vereadora do DEM, Conceição Aparecida da Silva, assim como em Claraval que tem o vereador Democrata Jorge Luiz Garrocini Júnior, o Twu. São Sebastião do Paraíso tem Antonio Cesar Picirilo, do PSL. Em Guapé, o PSL tem o vereador Celso Oliveira Freitas, o Celsinho Leiteiro. Pratápolis tem dois vereadores do DEM que são Paulo Cesar de Pádua Monteiro, o Paulo da Associação e Dionisio Alves de Lima, o Nego da Zefa. São Roque de Minas tem um vereador do DEM, Ednei Almeida Vilela.