Destaques Geral

Furnas registra desligamento em linhas de transmissão devido às queimadas em Minas

27 de agosto de 2020

Foto: Divulgação

RIO DE JANEIRO – Furnas registrou neste ano um desligamento em linha de transmissão provocado por queimadas no Estado de Minas Gerais. Como o processo de estiagem está no começo, a empresa alerta para as consequências do impacto do fogo nas linhas e torres de transmissão, o que pode comprometer o abastecimento de energia de cidades e regiões. Segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Especiais (INPE), julho e agosto deste ano registraram 1.248 focos de incêndio no estado.

As queimadas, além de crime ambiental, podem provocar o desligamento de linhas de transmissão. A falta de energia pode impactar diretamente hospitais e serviços essenciais, o que é ainda mais preocupante em tempos de pandemia da Covid-19”, explica Ricardo Abdo, gerente de linhas de transmissão de Furnas.

Apesar da linha de transmissão ter sido desligada, não houve interrupção no fornecimento de energia para o consumidor final. No ano passado foram registrados 26 desligamentos em Minas Gerais devido às queimadas na região. A empresa realiza regularmente campanhas de esclarecimentos junto à população para prevenção contra queimadas, visando conscientizá-la do risco e reduzir tais ocorrências, tão prejudiciais ao meio ambiente, à saúde das pessoas e, também, ao sistema elétrico. Queimadas de grande porte, quando identificadas pela Empresa, são informadas ao Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) para que sejam tomadas as medidas operativas adequadas e necessárias.

Realizar queimadas próximas às instalações do setor elétrico é crime, conforme o Decreto 2.661, de julho de 1998, que proíbe atear fogo em uma faixa de 15 metros dos limites de segurança das linhas de transmissão de energia e de 100 metros ao redor das subestações.