Destaques Geral

Fotógrafo passense se destaca em concurso de Brasília

Por Gabriella Alux / Especial

28 de novembro de 2020

Na categoria Natureza, José ficou com a medalha platinum, um nível acima do ouro. / Foto: Divulgação

PASSOS – O fotógrafo passense José Antonio Leite Filho, de 61 anos, foi premiado com a medalha platinum no Festival Brasília Photo Show (BPS) – ficou em segundo lugar na categoria Natureza, dentre mais de 15,3 mil inscrições de 57 países. O trabalho dele foi selecionado para compor o livro da edição deste ano e, pelo regulamento, Filho tem direito a um exemplar e certificado impresso.


LEIA TAMBÉM: Falta de moedas dificulta troco

LEIA TAMBÉM: Produtos da cesta básica mantêm preços em alta

Foi a segunda vez que eu me inscrevi e enviei minhas fotos para o site do BSB, sendo a primeira, na edição de 2018. Ao todo, é a terceira vez que participo de uma premiação do tipo, a primeira foi em um concurso interno do Banco do Brasil, organizado pela Gepes/Belo Horizonte. A segunda foi no Concurso Fotográfico Minas Rural, em 2016, do Sistema Faemg e, desta vez, em Brasília. Neste ano, o concurso escolheu seis em cada uma das 22 categorias para serem premiadas. As demais, no montante de 268 fotos, receberam menções honrosas e também serão publicadas na edição do livro, totalizando 400 fotos. Na categoria Natureza, fui agraciado com a medalha platinum, um nível acima do ouro”, contou.

Para o concurso, a foto de José foi tirada no alto da Serra da Cava, no município de Boa Esperança, uma semana após a queimada de 2015.

A foto retratou a capacidade de resiliência da natureza em preservar a vida de seus componentes. Em meio a toda queimada reinava soberana uma árvore de médio porte, uns 120 metros abaixo na ribanceira onde eu me encontrava. Embora toda chamuscada pelas chamas, mostrava a sua capacidade de recuperação. Fato este que me chamou a atenção para o tiro vencedor, dentre outros que eu fiz na minha passagem por aquele local desolado, porém cheio de beleza e vida”, disse Filho.

Ele declara que, por ser do interior, fotógrafo amador autodidata e a caminho da profissionalização aos 61 anos, ser selecionado já é a melhor experiência:

Ver a minha obra selecionada já é, por si só, uma grande vitória, dada a amplitude e abrangência do concurso. As 46 mil fotos participantes nas cinco edições, 50 milhões de visualizações e 38 mil postagens nas redes sociais, me levam a pensar que não é pouca coisa, embora o primeiro lugar seja sempre o objetivo de quem se dispõe a disputar qualquer competição”.

A premiação, antes presencial em Brasília, devido à pandemia, aconteceu por meio de transmissões ao vivo no YouTube. O resultado e as menções honrosas foram divulgados em live, e já estão disponíveis no site do concurso – www.brasiliaphotoshow – a lista dos vencedores e o livro 3D para a consulta de todos os interessados.